The Crown – 4ª temporada (com spoilers)

Tudo que o público mais recente queria era que The Crown chegasse logo aos anos 1980s. Em outras palavras, que incluísse logo a princesa Diana na história. Desde que a Netflix anunciou o elenco e que divulgou as imagens de Emma Corrin como Lady Di, a expectativa só crescia. E a quarta temporada não nos desaponta. Ao contrário, nos deixa com um desejo de quero mais, quase lamentando quando deriva de Diana para nos lembrar da trajetória de Margaret Thatcher ou até mesmo das questões da Rainha durante aquele período.

A série foca agora nos anos de 1980 até 1990. As liberdades poéticas para adaptar a narrativa são pequenas.

Da trilha sonora, que toma cuidado não apenas de incluir os sucessos da época, mas de inclusive ressaltar as letras que se alinham com as personagens até o elenco cada vez mais bem selecionado (Josh O’Connor, Emma Corrin e Erin Doherty estão iguais a Charles, Diana e Anne, respectivamente), tudo funciona.

A crítica britânica não recebeu muito bem Gillian Anderson como Margaret Thatcher, considerando sua interpretação caricata. Não é. É muito difícil ter uma personagem tão conhecida e evitar uma mera imitação da pessoa.

Gillian não deixa Meryl Streep tão à sua frente no papel, está digna de elogios e prêmios. Quando a Dama de Ferro começa sua descida do poder, é com muita sensibilidade que Gillian nos passa a tristeza e decepção de uma mulher controversa na política internacional, mas uma mulher certamente à frente do seu tempo em termos do que alcançou.

A quarta temporada dedica uma parte significativa de seus episódios não apenas nos reapresentando a Thatcher, mas relembrando da relação conflituosa que ela teve com Elizabeth I e, mais do que na temporada anterior, criando a oportunidade para avaliar a versatilidade de Olivia Colman como a Rainha.

Quando herdou de Claire Foy a “Coroa”, Olivia tinha alcançado o estrelato internacional ao abocanhar o Oscar interpretando outra rainha britânica. Sua aparência física, apensar da peruca e figurinos, não é a mais apurada do elenco se comparada à pessoa real, mas ela é – sem dúvida – uma atriz talentosa. No entanto, a sua Elizabeth I não é tão fria como a verdadeira Rainha. Olivia tem um sorriso doce, uma fala doce e apenas quando as cenas demandam uma Elizabeth irritada é que vemos a frieza que tanto dizem ser característica da monarca.

Tampouco Tobias Menzies é duro como dizem que Philip é. Matt Smith foi muito parecido com o que sabemos do Duque de Edinburgh, um homem alfa, sem paciência e rude com as pessoas. O Philip de Tobias é esnobe, mas há uma doçura nele. Não é ruim, mas não é “realista”.

Helena Boham Carter, que conheceu a verdadeira Margaret portanto sabe como personificá-la. Há um episódio inteiro que só não é mais dispensável porque é um episódio todo feito para que Helena brilhe e ela não nos desaponta.

Mas a quarta temporada é de Diana e Charles. Do momento em que se encontram pela primeira vez, nos primeiros minutos do primeiro episódio, a gente quer mais e mais sobre eles.

Se já tinha se destacado na terceira temporada, Josh O’Connor volta a ser estelar com Charles mais maduro. Ele sai da doçura para o ressentimento de forma que não é raso, é sensível, mesmo que na narrativa (que segue a versão de Diana), não seja simpática a ele.

Emma Corrin, praticamente estreando, tinha a vantagem de não ser conhecida e de realmente se parecer com Diana, mas, mais do que imitá-la (a voz é perfeita), Emma traduz a imaturidade e romantismo de Diana dos 19 aos quase 30 anos. SPOILER ALERT Os momentos de bulimia e de tristeza são apenas um detalhe. A temporada encerra com um close up em Emma, no momento crucial em que Diana percebe que não há mais porque lutar e que não há esperança. Nasceu uma estrela.

Outras temporadas de The Crown

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s