A trilha sonora de A Profecia

A contribuição de Jerry Goldsmith para o cinema foi com melodias inesquecíveis em vários clássicos. Com poucas notas, sabemos quando entra Star Trek, para citar apenas uma de suas composições mais famosas. Diretores como Steven Spielberg, Robert Wise, Otto Preminger, Roman Polanski ou Ridley Scott trabalharam com ele. Não foi à toa que acumulou nada menos do que 18 indicações ao Oscar ao longo de sua carreira, com uma vitória a de 1976, por A Profecia.

Quando surgiu o convite para a trilha, Goldsmith já era premiado e reconhecido. A Profecia apostava na linha diferente de O Exorcista, que foi um sucesso de bilheterias. Com menos imagens gráficas e com um roteiro focado no medo psicológico, o filme foi estrelado por Gregory Peck e Lee Remick. A história é simples porque sugere a realização de uma profecia que existe fato, que é a do nascimento do Anti-Cristo. Dirigido por Richard Donner, o projeto levou três anos para sair do papel e a trilha sonora, inovadora, marcou gerações e estabeleceu um novo gênero.

A começar pela música de abertura. Jerry Goldsmith entrou com tudo, com um coral evocando o Ave Satani. É a-pa-vo-ran-te. Foi tão marcante que chegou a ser indicada ao Oscar como melhor canção do ano. A letra em latim foi escrita pela esposa do compositor, Heather Goldsmith, que canta também o tema principal na faixa The Piper Dreams.

Ave Satani tem um toque de Carmina Burana, de Carl Orff, mas o refrão em latin deixa pouca dúvida do que está falando: Sanguis bibimus, corpus edimus, tolle corpus Satani, (bebemos o sangue, comemos a carne, levantamos o corpo de Satã) mesclados com Ave Satani e Ave Versus Christus (Saudamos Satã, Saudamos o Anti-Cristo). Dá nó no estômago de escrever… Segundo Heather contou na época, o compositor estava com muita dificuldade de encontrar o tom e a canção, que teria que criar o impacto da história antes mesmo do filme começar. Um belo dia, segundo ela, conseguiu. Ao acordar ele disse que a inspiração veio nos sonhos. “Eu ouço vozes”, ele teria dito. E assim nasceu Ave Satani. #medo!!!

Mas nem tudo é terror. O brilhantismo da trilha está justamente na melodia romântica que Goldsmith escreveu para a família Thorn, que é arrastada para a conspiração por conta de sua posição no quadro político mundial. (Sem SPOILERS para quem ainda não viu o filme). É uma melodia lindíssima em total contraste com o que está acontecendo ao redor deles. As notas que em alguns momentos geram suspense e em outros, tristeza, estão nas duas faixas.



Dentre as lendas de bastidores, está a insistência de Richard Donner de trazer Jerry Goldsmith para o projeto. Não havia budget (o fee de Goldsmith na época era três vezes maior do que o orçamento), o diretor conseguiu convencer ao estúdio. O resto, como dizem, é História. Afinal, um gênio como Jerry Goldsmith faz de qualquer filme, uma pérola. Mesmo um de horror…

2 comentários Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s