Marley romântico, a história de Waiting in Vain

No dia em que completam 40 anos da morte de Bob Marley, além de uma playlist com as minhas canções favoritas, vale lembrar a mais romântica escrita pelo músico: Waiting in Vain.

Lançada no álbum 1977, Exodus, é uma ‘pequena’ canção quase escondida que foge do tema de indignação e politizado das outras faixas do LP. Sim, na época, Lado A ou B era um sinal de prestígio e Waiting in Vain estava no meio do Lado B.

Em uma homenagem à soul music, no estilo de Marvin Gaye, Marley compôs uma canção singela de amor. A musa inspiradora era uma namorada, a Miss Mundo de 1976, a modelo jaimaicana Cindy Breakspeare.

Cindy e Marley começaram o relacionamento (apesar do cantor ser casado), logo após a vitória no concurso de beleza. Cindy, que era filha de pai jamaicano e mãe canadense, trabalhava como gerente de uma academia em Kingston e foi a segunda jamaicana a vencer a competição. O romance entre ela e o músico não chocou a imprensa local por causa do estado civil dele, mas sim por questões de racismo, rendendo o apelido do casal como a Bela e a Fera.

Por questões políticas, Bob Marley se exilou em Londres por um tempo e Cindy não se juntou a ele imediatamente. Com saudades, ele escreveu Waiting In Vain para ela.

I don’t wanna wait in vain for your love
I don’t wanna wait in vain for your love

From the very first time I placed my eyes on you, girl
My heart says follow through
But I know, now, that I’m way down on your line
But the waitin’ feel is fine

So don’t treat me like a puppet on a string
‘Cause I know how to do my thing
Don’t talk to me as if you think I’m dumb
I wanna know when you’re gonna come


See, I don’t wanna wait in vain for your love
I don’t wanna wait in vain for your love
I don’t wanna wait in vain for your love

‘Cause if summer is here
I’m still waiting there
Winter is here
And I’m still waiting there


Like I said
It’s been three years since I’m knockin’ on your door
And I still can knock some more
Ooh girl, ooh girl, is it feasible?
I wanna know now, for I to knock some more

Ya see, in life I know there’s lots of grief
But your love is my relief
Tears in my eyes burn, tears in my eyes burn
While I’m waiting, while I’m waiting for my turn
See!I don’t wanna wait in vain for your love
I don’t wanna wait in vain for your love
No no no, I, no I (I don’t wanna wait in vain)
It’s your love that I’m waiting on
It’s my love that you’re running from
It’s your love that I’m waiting on
It’s my love that you’re running from

Quando Marley escreveu essa canção para a namorada, eles não sabiam ainda que ela estava grávida. O filho dos dois, Damian Marley, seguiu os passos do pai na música. Rita, a esposa e companheira de palco do músico, se recusava a cantar Waiting in Vain nos shows e saía do palco quando o marido a tocava.

O romance entre os dois durou alguns anos e ainda rendeu She’s Gone e Misty Morning. Quando o cantor começou a luta contra o câncer, já estavam separados. Ficou o clássico que foi regravado por Annie Lennox, 18 anos depois, no CD, Medusa.


E a versão de Annie Lennox

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s