Um universo de pesadelos e crimes na história de Lisey

Não sou fã de Stephen King. Salvo poucas histórias onde o terror psicológico funcionou, incluindo O Iluminado, sua vertente de sobrenatural igual a monstros me incomoda. Em cenários como Stranger Things, onde há diversão, ter um Demargogon passa. Mas, quando entra em histórias supostamente adultas, sou mais exigente. Para admitir uma exceção, The Outsider me encantou, mas por causa de Cynthia Erivo, não pela trama. Foi com assumida má vontade que aceitei acompanhar a série da Apple TV Plus, Lisey’s Story, que já disponibilizou dois episódios. Não teremos spoilers.

A começar, o diretor Pablo Larraín (atualmente envolvido em recontar a história da princesa Diana para o cinema, com o filme Spencer, estrelado por Kristen Stewart) consegue mágica. Tem um elenco incrível com três grandes atrizes – Julianne Moore, Jennifer Jason-Leigh (ambas estavam no medonho Uma Mulher na Janela) e Joan Allen – além de Clive Owen. A fotografia é estonteante linda, de tirar até a concentração, e a atuação espetacular. O problema é que a história é fraca, assim como as “viradas” da trama. Lisey’s Story é assumidamente o livro favorito do próprio escritor, que assina os roteiros.

A história de Lisey é sobre luto, traumas e relações familiares tortuosas. Há também algo sobrenatural no ar. King sempre foi possessivo sobre essa história, negando várias adaptações antes da que está no ar. Para ele, a chegada o streaming permitiu que sua história pudesse ser contada com suas nuances, isso porque são 8 episódios, mas sem interrupção de intervalos.

Para o diretor, o luto da personagem de Julianne Moore o remete à dor de Jackie Onassis, que ele usou como tema no filme Jackie. Isso porque a estrutura da narrativa segue as memórias de Lisey, que são mostradas em diferentes momentos com distintas emoções e versões. Para ilustrar melhor, optou por tomadas abertas e close ups em Julianne Moore, para que a acompanhássemos nas lembranças e ainda mantivéssemos a distância.

A qualidade de produção é inegável, assim como as atuações, porém a trama… é para fãs de Stephen King. Ainda faltam seis episódios, a ver se pega ritmo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s