Gossip Girl 2.1: pegando ritmo

Não é fácil entrar em um campo vencedor e minimamente alcançar a qualidade do original. O reboot de Gossip Girl estreou no HBO Max, à sombra do enorme sucesso da série fenômeno dos anos 2000s, mas está encontrando sua voz.

Usando o mesmo cenário da escola particular e elitista de Upper East Side, Constance Billard, em Nova York, citando as personagens originais e incluindo herdeiros de alguns (o filho de Georgina Banks), e aparição de outros (Nelly Yuki, uma “minion” de Blair que está no episódio de Halloween), a “nova” série traz os “velhos” autores, portanto transportar as personalidades de Blair, Serena, Dan, Chuck e Nate para Julien, Zoya, Obie, Max, Audrey e Aki não foi tarefa difícil.

A dinâmica é semelhante, insiders e outsiders, com as redes sociais piorando as relações extremamente intricadas. Uma novela. A “falha” foi a opção de eliminar o grande suspense da primeira versão, justamente a de esconder a autoria do blog Gossip Girl. A revelação de que era Dan (vamos falar sobre isso em breve) foi polêmica, mas a dúvida de quem escrevia mesmo sobre os jovens e tinha acesso a tanta informação sustentava o interesse.

Pois, SPOILER ALERT, enquanto substituir o blog por contas do Twitter e Instagram, foi perfeito, inclusive para manter os fãs conectados com o universo da série, compartilhar com o público o (s) autor (es) da rede – professores inseguros – queimou de cara uma das atrações da trama. Sem mencionar que coloca os professores no patamar de infantilidade e irresponsabilidade tão crítico que se questiona a habilidade deles estarem em suas posições de educadores.

O elenco está entrosado e há química suficiente para manter a trama viva. Thomas Doherty, como o libertário e hedonista Max, o substituto de Chuck, é o grande destaque da série até o momento. equilibrando a vulnerabilidade, cinismo e maldade com talento. Assim como Emily Alyn Lind, como Audrey, também encontrou o ritmo e empatia de Blair para sua personagem.

No original, Chuck e Blair seriam os antagonistas e coadjuvantes porém o carisma de Leighton Meester e Ed Westwick praticamente “roubaram” a série para os dois. Mesmo com Blake Lively virando ícone fashion, assim como sua personagem, Serena, e Penn Badgley ganhando destaque como Dan, a torcida logo ficou por Chuck e Blair, algo que pode voltar a acontecer, mesmo que até o momento Max e Audrey não tenha acontecido, Max definitivamente tem potencial de ganhar maior destaque ao longo das temporadas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s