Jude Law já foi alvo de piadas de Chris Rock no Oscar

Em 2005, Chris Rock foi o apresentador do Oscar. Naquela noite, Sean Penn apresentou a categoria de Melhor Atriz, mas sua cara carrancuda foi ficando cada hora mais séria com as “piadas” direcionadas ao colega, Jude Law.

“Você quer Tom Cruise, e tudo que você consegue é Jude Law? Espera. Não é a mesma coisa, ok? Quem é Jude Law? Por que ele está em todos os filmes que eu vi nos últimos quatro anos? Ele está em tudo. Mesmo os filmes em que ele não está atuando – se você olhar para os créditos, ele fez cupcakes ou algo assim. Ele está em tudo. Ele é gay, ele é hétero, ele é americano, ele é britânico. Ano que vem ele vai interpretar Kareem Abdul-Jabbar em um filme! Se você não conseguir uma estrela, espere, ok?”, disparou Chris no monólogo de abertura para uma desconfortável platéia que não achou a menor graça na agressão ao ator que nem estava presente.

Quando Sean subiu ao palco, antes. de falar das indicadas, disparou olhando para Chris: “”Perdoe minha falta de humor, mas Jude Law é um dos nossos atores mais talentosos”, defendeu. Chris Rock deu de ombros. Porque como Ricky Gervais, ele perde o amigo, mas não perde a piada.

Alguns apontam que a grosseria de Chris sobre a grande demanda em torno de Jude Law naqueles anos não foi exagerada. O que ele queria dizer não era sobre talento artístico, mas algo que em Hollywood tem maior peso: poder artístico, algo que o tempo teria comprovado faltar ao ator inglês que nunca explodiu nas bilheterias para virar um grande astro, como Will Smith, por exemplo.

Ser o foco da piada não é agradável e o próprio Jude admitiu anos depois ter ficado magoado.

“No começo eu ri, porque eu não achava que ele sabia quem eu era”, Jude falou em uma entrevista sobre o Oscar. “Então fiquei com raiva quando suas observações, senti, tornaram-se mais pessoais. Meus amigos ficaram lívidos. Fiquei emocionado quando Sean [Penn] veio em minha defesa. Como uma celebridade, eu sei que sou um jogo justo para muitas coisas que eu não gosto, mas [Chris] Rock cruzou a linha quando ele fez seu ponto e conseguiu sua risada, então aparentemente não parava. É muito lamentável que eu tenha cinco ou seis filmes lançados ao mesmo tempo. No entanto, eu não tinha controle sobre isso”, comentou pouco depois.

Muitos anos depois, o tom da mágoa ficou ainda mais claro.

““Vou ser muito sincero. Chris Rock me xingando no Oscar foi perturbador. Parecia, ‘Porra, eu sou aquele cara de quem você faz piada?’ Obviamente, eu percebi que uma piada é uma piada. Seja como for, poderia ter sido qualquer um”, avaliou.

Em 2016, quando voltou a conduzir a festa, foi o ano do Oscar nunca tão branco, no qual Chris era um dos raros negros presentes. Na abertura, atacou Jada Pinkett-Smith, que tinha sugerido um boicote à cerimônia por falta de diversidade.

“Jada disse que não vem. Eu fiquei tipo, ‘Ela não está em um programa de TV?’ Jada vai boicotar o Oscar? Jada boicotar o Oscar é como eu boicotar a calcinha da Rihanna. Eu não fui convidado!”, disparou. As pessoas – aparentemente – riram. E claramente a mágoa ficou.

A “piada” sobre o cabelo raspado da atriz foi improvisada e muito mal informada. Jada compartilhou com o mundo que sofre de Alopecia e que preferiu ficar careca por opção antes que os cabelos caíssem completamente. Foi um ato de coragem mais do que vaidade. Mas o fato de que suas declarações têm sido levadas como fofocas, especialmente quando abriu sobre as infidelidades que foram aceitas por Will Smith – motivo de piada na mesma noite por Regina Hall, parece ter levado o astro ao limite. Ou melhor, a perder o limite. Will riu, mesmo que forçadamente, mas, quando viu que Jada não gostou da piada, decidiu tomar satisfação ali, na hora. Para um incrédulo Chris Rock e um mundo ainda mais chocado.

Se Ricky Gervais tivesse passado por isso no Golden Globes em 2012 teria sido menos chocante. O que não significa que Chris tivesse o direito de gozar uma mulher pelo seu cabelo (ou falta dele). Aliás, fazer gozações com mulheres sobre qualquer assunto pessoal é errado e ponto final. É o problema do humor atualmente, mas que superem o desafio. Chris certamente, como um homem de seu tempo, não viu o erro. Will, como um homem de seu tempo, tampouco vê o absurdo de ter sido o macho indo defender a fêmea com violência. Jada é muito inteligente e capaz de se defender. Não risse ou fosse lá para colocar Chris no lugar. Mas dar um tapa?

Se todos odiavam Chris, agora o Príncipe de Bel-Air tampouco está muito popular. E assim será lembrado para todo sempre: o ator que na noite que ganhou seu Oscar, deu um tapa em um apresentador que de outra forma poderia ter sido esquecido na História, mas agora jamais será apagado. Tudo errado…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s