A canção que fez Lana del Rey uma estrela faz todo sentido em Westworld

Quando estourou, em 2011, Lana Del Rey, nome artístico de Elizabeth Grant, pegou o mundo de surpresa com seu som curioso, de andamento lento mas linguajar pesado. Se posicionando como uma “Nancy Sinatra gangsta”, Lana fez um grande sucesso com seu álbum – Born to Die – impulsionado pela balada Video Games.

Hoje uma estrela de maior grandeza, Lana ainda encanta milhares de fãs ao redor do mundo com seu som único. Já escereveu temas para o cinema, como a injustiçada e perfeita Young and Beautiful, que deveria ter sido indicada ao Oscar por O Grande Gatsby. As músicas de Lana, assim como seus vídeos, são cinematográficos. Até seu nome artístico mescla o carro (Del Rey) com a lenda do cinema, Lana Turner. Demorou para aparecer em Westworld, mas entrou com força encerrando o episódio de abertura da 4ª temporada com uma linda orquestração de Ramin Djawadi.

A canção, que revelou Lana para o mundo, foi co-escrita com Justin Parker, em cima de notas que ele brincou no piano e virou a espinha dorsal da composição. A letra, de Lana, é segundo contou depois, baseada em antigos relacionamentos da cantora, em especial o refrão.

It’s you, it’s you, it’s all for you
Everything I do
I tell you all the time
Heaven is a place on earth with you
Tell me all the things you wanna do
I heard that you like the bad girls
Honey, is that true?

It’s better than I ever even knew
They say that the world was built for two
Only worth living if somebody is loving you
And, baby, now you do


“O verso era sobre como as coisas eram com uma pessoa, e o refrão era o jeito que eu queria que as coisas realmente tivessem sido com outra pessoa, em quem eu pensei por um longo tempo”, disse ela na época.

Lana também explicou que a descrição da cena em que falar estar em um balanço e ouviu o assobio do namorado, de fato aconteceu. “Ele chegou em casa e eu o vi. Mas então o refrão, ‘O céu é um lugar no terra com você, diga-me todas as coisas que você quer fazer’ não era assim. Era assim que eu queria que fosse – a melodia soa tão atraente e celestial porque eu queria que fosse assim”, seguiu ela. “É uma mistura de memórias e do jeito que eu gostaria que tivesse sido. Só porque as coisas aconteceram de uma certa maneira não significa que é assim que elas são. É realmente o que você escolhe coisas ruins acontecem todos os dias, mas você não vai ficar mais feliz pensando nelas”, avalia, discordando que Video Games seja uma canção triste.

Embora tenha apostado desde o início na canção, a indústria resistiu por muito tempo, até pelo andamento diferente. A cantora lembrou que a reação sempre foi de resistência, fazendo de Video Games uma canção especial para ela. “Sou eu em canção”, chegou a afirmar.

Paradoxalmente, Video Games quase encerrou uma carreira que demorou a decolar. Por ser difícil de cantar, no tom falado e cantado, Lana não fez uma boa apresentação no Saturday Night Live com ela, desafinando e levando a suspeita de que não seguraria ao vivo. Bobagem, como sabemos. Com a cabeça erguida, estourou com o álbum e virou uma estrela internacional. Ah, o jogo que o namorado estaria jogando em vez de estar com ela seria Warcraft. Foi eleita a Canção da Década no Q Awards de 2019, em Londres.


Em Westworld ela marca a vida da “nova” Dolores, na verdade “Christina”, uma roteirista de jogos que estamos conhecend na 4ª temporada da série. Assim como Dolores na 1ª parte da saga, Christina estranha o universo ao seu redor. Além da referêcia obvia do título, a melodia marca a volta de Teddy (James Marsden) à trama, pois ele é visto a observando de longe quando a melodia do refrão está tocando. Infelizmente a trajetória do casal foi marcada por violência e ataques, a ver como se sairão dessa. SPOILER! Lembrando que a “verdadeira Dolores” é na verdade Charlote Hale (Tessa Thompson) ainda temos que descobrir como recuperaram o corpo da host original, destruído no final da 3ª temporada, quem é Christina e… será que Teddy é Teddy? Apenas quem segue a série sabe que tudo que falei faz sentido.

Abaixo um vídeo de Lana, em 2014, em uma apresentação no Rio de Janeiro, cantando Video Games.

2 comentários Adicione o seu

  1. De fato, que artista! Uma voz linda e charmosa, com grande extensão vocal.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s