Crime absurdo dos anos 1980s vira série com Jessica Biel

Em 13 de junho de 1980, a dona de casa Betty Gore foi encontrada morta em sua casa, com 41 machadadas, enquanto sua filha recém nascida chorava no berço. A violência até hoje é inigualável. Na pequena cidade de Wiley, no Texas, crime não era comum e esse não fazia sentido algum. A história ia piorar.

A suspeita do assassinato, confirmada, era uma amiga da igreja, Candance Montgomery, Candie, que, para ainda maior surpresa geral, era ex-amante do marido de Betty e tida como exemplo de boa mãe, dona de casa e uma líder na sociedade local. Mas não é o pior. Candy alegou que os 41 golpes de machado foram em “legítima defesa”. Conseguiu convencer os júris e nunca foi condenada pelo crime.

A história é tão absurda que jamais foi esquecida. Candy não apenas fez picadinho de Betty, como em seguida se limpou tomando um banho na casa da vítima, voltando à sua rotina como se nada tivesse acontecido. Segundo a defesa, na discussão sobre o caso de Candy e Betty, sobre o caso com Allan Gore, a vítima teria despertado um gatilho traumático em Candy para um surto violento reprimido.

É fascinante o absurdo. Como em muitos casos, a vítima foi apontada como culpada. A história de Candy Montgomery rendeu um filme feito para TV em 1990, Vítimas do Ódio (Evidences of Love), dirigido por Stephen Gyllenhall (pai de Jake e Maggie Gyllenhall), uma adaptação do livro de mesmo nome e com Barbara Hershey como Candy. Quem viu o filme vai perceber que é a mesma base – incluido diálogos – para a versão de 2022 da história, a ótima série estrelada por Jessica Biel, Candy.

A série está disponível no Starplus e tem um elenco de peso como Timothy Simons, Melanie Lynskey, Pablo Schreiber e Raúl Esparza. E sim, com uma rápida e importante participação de Justin Timberlake como o policial que descobre tudo.

Jessica está ótima em um papel complexo, fisicamente parecida com a verdadeira Candance e genuinamente assustadora.



O crime é tão absurdo que além da série da Starplus, já tem sua versão da HBO Max, Love & Death, produzida por David E. Kelley (Big Little Lies) e estrelada por Elizabeth Olsen no papel principal. NO elenco,  Jesse Plemons como Allan Gore e Lily Rabe como Betty Gore. A versão da HBO Max, foi roteirizada por Kelley e dirigido por Lesli Linka Glatter, de Homeland. Love and Death também tem como base o livro Evidence of Love: A True Story of Passion and Death in the Suburbs e as matérias do Texas Monthly.

A versão com Elizabeth Olsen promete, mas, a versão de Jessica Biel trata com crítica como a Justiça foi manipulada. São 5 episódios. Vale conferir.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s