The Slits na trilha de The Serpent Queen

Honestamente, não perca The Serpent Queen. A perfeição da série é ímpar. Grandes interpretações com o toque perfeito de modernidade sem sacrificar os fatos históricos.

Catarina está recontando para Nahima sua ascensão ao trono mesmo sendo de origem plebéia, estrangeira e ter o universo conspirando contra ela. Na primeira oportunidade em que foi colocada como Regente, Henry finalmente a ouve quando parte para guerra contra a Espanha. A obvia ligação com o marido incomoda Diane, que faz de tudo para separá-los, mas cresce em insegurança – especialmente de sua aparência.

A dinâmica de domínio sobre Henry ainda prevalesce, com Catarina se cansando do esquema de um casamento a três. Ao mesmo tempo, é testada pelas facções católicas e protestantes, pois ambas têm preconceito com ela. Astuta, se prova uma boa Rainha, mas as dificuldades estão longe de acabar.

No presente, Catarina está lidando com a traição de Mary, sua nora e Rainha da Escócia. Nahima, que acha que está enrolando a rainha serpente caiu numa armadilha cujo objetivo ainda não sabemos.

Mais cenários incríveis, vestidos de tirar o fôlego e show de interpretação do elenco. E a trilha sonora se mantém com artistas punks femininas. A da vez? A banda punk inglesa The Slits.

Formada em Londres em 1976, com jovens inglesas impressionadas e influenciadas por Patti Smith, lançaram o primeiro album em 1979, depois de fazerem turnês com The Clash e Buzzcocks. A entrada do baterista Peter Clarke, o Budgie (que depois iria para o Siouxsie and the Banshees) o som do The Slits ganhou corpo. Aos poucos, The Slits foi saindo do punk e entrando no campo experimental, e rompendo de vez em 2011.

O cover de I heard Through the Grapevine está no álbum de estreia, The Cut. Escrita em 1966 por Norman Whitfield e Barrett Strong para a gravadora Motown, foi primeiro gravada por Gladys Knight and the Pips antes de virar um dos maiores clássicos na voz de Marvin Gaye.

A canção fala de traição e descrença quando sabe da infidelidade de seu amor, por meio de fofocas. Mais uma vez um paralelo perfeito com a trama da série.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s