Os 70 anos da Rainha do Rock

Desde que pôs os pés no freio e privilegiou sua saúde mental e vida em família, Pat Benatar reduziu sua ligação com gerações mais novas. No entanto, se você cresceu nos anos 1980s era impossível negar seu poder na música e na cultura pop. Hoje, 10 de janeiro de 2023, Patricia Andrzejewski (era filha de imigrantes poloneses), Benatar depois do primeiro casamento, completa 70 anos.

Como diz em sua biografia, ela sonhava em ser Robert Plant, em uma época na qual poucas mulheres lideram bandas de rock. O som de Pat mesclava rock e pop, a fazendo irresistível para as rádios. Heartbreaker, de In the Heat of the Night, de 1979 e Hit Me with Your Best Shot, do álbum Crimes of Passion, fizeram dela uma estrela internacional. Em seguida vieram Precious Time, de 1981, e o meu favorito, Get Nervous, de 1982, onde com o apoio. da recém criada MTV colocou a roqueira no topo. Ganhou quatro Grammys, influenciou a moda dos anos 1980s, virou referência obrigatória para todas mulheres que gostavam de um som mais encorpado e uma atitude menos angelical.

A carreira de Pat não foi criada em sonhos, mas quase uma coincidência. Sempre teve talento vocal, mas não pensava em seguir com a Arte. Nasceu em Nova York (Brooklyn) mas acompanhando o primeiro marido, um soldado americano, que estava estacionado na Virginia, começou a cantar em uma banda, a Coxon’s Army, com a qual chegou a lançar um single, em 1974. Solo, voltou para Nova York, onde Se apresentava em casas de show e gravava jingles para se sustentar, chamando a atenção de gravadoras. Se divorciou, manteve o sobrenome (forte e mais fácil de pronunciar) e em 1978 se preparou para lançar seu álbum.

O destino colocou em sua vida o jovem guitarrista Neil Giraldo, parceiro musical imediato e dentro de alguns anos, seu marido. In ​​the Heat of the Night foi um sucesso, com dois singles que viriam a ser clássicos, Heartbreaker e I Need a Lover. Quando gravou Crimes of Passion no ano seguinte, manteve a qualidade e se firmou como estrela, alcançando a multi-platina e outros hits como Treat Me Right, You Better Run e Hit Me with Your Best Shot. Quando o álbum Precious Time chegou às lojas em 1981, Fire and Ice a colocou no topo das paradas americanas. Get Nervous, de 1982, é um álbum icônico e importante, que canta sobre saúde mental, depressão e empoderamento feminino, décadas antes dos assuntos ganharem força. Live from Earth cobria o tradicional registro ao vivo tão popular naquela década, mas com uma das faixas mais importantes da dupla Benatar-Giraldo, Love Is a Battlefield., um dos hinos dos anos 1980s.

O som de Pat foi ficando menos rock e mais pop na segunda virada da década de 1980, sinalizando uma mudaça ainda mais radica quando entrou nos anos 1990s e ela quis passar para blues e R&B. Teve menos impacto e nem voltando às suas raízes recuperou a projeção inicial. Não que quisesse ou fosse o que a movesse.

Morando no Havaí, fazendo tours menores em apenas alguns meses do ano, Pat manteve sua base de fãs fiéis. Lançou sua biografia em 2010, e segue tocando, agora como uma dupla, Benatar-Giraldo.

Hoje, 10 de janeiro de 2023, Pat Benatar completa 70 anos. Seus sucessos, incluindo a balada We Belong são verdadeiros hinos que ainda tocam gerações. No ano passado, 2022, ela e Neil Giraldo entraram para o Rock ‘n Roll Hall of Fame. Merecido. Aqui a minha homenagem à aniversariante.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s