A bolha do Natal Real e o drama das fotos

Quem acompanha as notícias da Família Real lembra que, nessa época em 2019, o que viria a ser o afastamento de Meghan Markle e príncipe Harry estava ganhando fôlego. Entrevistas mal interpretadas, disse-me-disse nos jornais, redes sociais bombando e o drama se desenrolava na frente de todos. Com tantos conflitos entre eles, não chega a ser supresa que o Natal seja uma data delicada para os Windsors. Tradição e protocolo andam de mãos atadas e as fofocas são alimentadas por um ano inteiro a partir da data.

O Natal de 2020 será diferente. A imprensa chama de “bolha real”, mas as estritas regras de segurança da pandemia vão ajudar o possível constrangimento de uma reunião desconfortável. Harry e Meghan já anunciaram que vão passar as Festas na Califórnia (e fazem muito bem!). Casa nova, ano difícil, nada de ir para a Inglaterra ficar fazendo sala ou mantendo a elegância ao lado de parentes que não querem passar muito tempo com. William e Kate, que inicialmente alternavam um natal com os Windsors e outro com os Middleton, serão “barrados” como os tabloides querem vender. Isso porque com o centenário Philip, que tem saúde frágil e a própria Rainha com 93 anos, o convívio com crianças é de alto risco de contaminação. Dessa forma, os bisnetos George, Charlotte e Louis “impedem” que a família esteja na “bolha Real”. A alternativa será finalmente prestigiar a família de Kate. Já Charles, com o risco semelhante de contaminação aos 72 anos, vai passar a data com Camilla e os filhos e netos dela. Assim dizem os britânicos.

Portanto, a tradição do desfile natalino da Família Real na saída e entrada da missa em Balmoral, Escócia, terá menos atração esse ano. Foi ali que vimos pela primeira vez o que chamamos de fab four se formar e se desmantelar, e que ansiávamos comparar mais uma vez.

Segundo o autor Robert Lacey, foi no Natal de 2019 que Harry cimentou a decisão de deixar sua função de membro senior da Família Real. Ele e Meghan estavam no Canadá, e quando viram a tradicional mensagem de fim-de-ano, onde a Rainha não incluiu fotos Harry ou Meghan nos porta-retratos, ele se o magoou profundamente. Aqui está a foto.

A Rainha, em 2019, com as fotos de Charles, William, Philip e o pai dela

Agora, veja as fotos de 2018 e 2017.

A Rainha, em 2018, com as fotos de Harry e Meghan e de Charles com os filhos
A Rainha, em 2017, com as fotos de Philip e os bisnetos George e Charlotte

E mais ainda, veja em 2016.

A Rainha, em 2016, com as fotos dos pais, William, Charles e George

Honestamente, ela não repete as fotos de ano para ano. A seleção de 2019 é a mesma de 2016, mas não tivemos notícia de nenhuma ofensa de Harry por estar “excluído” do cenário naquele ano. Por que teria se ofendido justamente agora?

Cada vez mais compartilho da crescente teoria de que, assim como Martin Bashir fez com Diana em 1995, alimentando discórdia em um relacionamento frágil para conseguir notícia, William e Harry estão sendo vítimas de pessoas que lucram com a separação e briga dos dois. Se eu fosse a Rainha, não colocava foto nenhuma na mensagem de 2020.

Ah, sim. Na “bolha Real” estarão o caçula de Elizabeth I, príncipe Edward, seus filhos adolescentes e sua mulher, Sophie Rhys-Jones, que a imprensa diz ser “a favorita da Rainha”.

Publicidade

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s