Dizendo Adeus para Ivar (SPOILERS)

A morte de Ivar, the Boneless sempre foi uma promessa em Vikings. A questão era quem, quando e como. O odioso vilão, brilhantemente interpretado pelo dinamarquês Alex Høgh Andersen, que fez sua estréia internacional no papel é responsável por um numeroso fã clube ao redor do mundo, que ama odiar o filho caçula de Ragnar Lothbrok, o herói da saga. Nos últimos 10 episódios da série, Alex é a grande estrela. E dá show.

Vikings nasceu como um projeto para contar a história de Ragnar e seus cinco filhos, Bjorn Ironside, Ubbe, Hvitserk, Siggurd e Ivar, the Boneless (o desossado). Siggurd logo foi assassinado por Ivar, mas os quatro sobreviventes guardavam em si cada uma das características paternas (defeitos e qualidades). Juntos foram imbatíveis. Quando separados, o fim do mundo. Embora sejam pessoas históricas, na série de ficção, mudaram um pouco. Depois de Ragnar, Ivar foi o Viking mais famoso da História, tendo liderado a invasão nórdica à Inglaterra mesmo sendo deficiente físico e sem ter os movimentos das pernas.

Foi como Alex Høgh Andersen conseguiu levar para as telas essa limitante dificuldade que ganhou o coração dos fãs. A dor física de Ivar deturpou sua alma e definiu suas ambições. Suas frases são fortes, mas seus olhares e a maneira que se locomovia, como uma cobra, são dignos de muitos elogios e de entrar para a História.

SPOILER ALERT

Há muito o que falar de Ivar na temporada final, mas estamos todos ansiosos para saber como se despede. Preparem os lenços, é emocionante. Há tempos esperamos a redenção depois de tantos crimes, alguns mesmo nessa temporada. E é justamente com o irmão mais complicado que ele alcança esse momento. Hvtiserk não mata Ivar, mas testemunha impotente o seu fim. Os irmãos se despedem, emocionados, em meio ao universo violento em que foram criados, como se estivessem alheios à tudo.

SPOILER ALERT MESMO!

Na última batalha contra Alfred, Ivar quebra a perna a dar um passo. Vemos que seus olhos estão extremamente azuis. Nós sabemos o que quer dizer, ele também. Seus irmãos eram traumatizados em estar atentos também à cores dos olhos do caçula. Com a morte anunciada, Ivar entra com tudo para morrer um herói viking. Antes, salva Hivtserk. Quando ele percebe o que está para acontecer, esquece qualquer mágoa ou trauma, só vê seu irmão caçula, um deficiente que superou as dificuldades físicas para ser Rei. “Hoje não”, ele diz (roubando a frase de Arya Stark, de Game of Thrones). Mas assim como o Night King, tinha chegado a hora. Ivar se deixa ser esfaqueado mortalmente diante de um perplexo Hvitserk. Os dois se olham, Ivar sussura, ïrmão…” e cai quando suas pernas quebram. A facada só concluiu o que era inevitável. Nos braços do irmão, Ivar confessa, “Estou com medo”. E morre. Um final condizente, esperado e respeitoso com quem superou tudo, menos sua saúde.

Ivar merece um post à parte. Esse é apenas para secar as lágrimas.

2 comentários Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s