Um vestido para entrar na História

O nome do designer Sir Norman Hartnell voltou a ficar em evidência em 2020, quando a Rainha Elizabeth II emprestou seu vestido para que a neta Beatrice se casasse.

Favorito da Rainha, Sir Norman assinou alguns dos vestidos que entraram para a História, como o que a Rainha vestiu no seu casamento e o da sua coroação também.

Sir Norman, que faleceu em 1979, sempre gostou de moda e embarcou no universo fashion desde cedo. Suas peças caíram no gosto dos nobres ingleses depois que estrelas como Vivien Leigh, Elizabeth Taylor e Marlene Dietrich passaram a vesti-las. Mas a virada em sua carreira aconteceu em 1935, quando Lady Alice Montagu o pediu para fazer seu vestido de casamento. Ela incluiu a missão de vestir as damas de honra, ninguém menos do que as princesas Margaret e Elizabeth. Nascia assim a dobradinha com a futura Rainha. De um casamento a outro, foi o designer que assinou o vestido de casamento de Elizabeth, em 1947. Cinco anos depois, foi eleito para criar o vestido de sua coroação.

De cetim branco e bordado em dourado e prata com emblemas do Reino Unido e do Commewealth, o vestido foi usado pela Rainha em outras ocasiões formais também (seis no total). É considerado o mais importante usado pela soberana e emblemático da Casa Windsor. A versão final foi resultado de oito meses de pesquisa e nove croquis. Nada poderia estar errado.

A Rainha participou de todo processo, determinando a cor (gelo), o estilo (que parecesse com o seu vestido de casamento) e que fizesse homenagem aos países que compõe o Reino Unido. Pediu também que não fosse “chamativo”. Sir Norman, claro, acertou em cheio.

Detalhes sobre o vestido de Elizabeth II na sua coroação

O vestido fez parte de exposições no Palácio de Buckingham e os detalhes dos bordados inspiraram Meghan Markle a incluí-los no seu véu, quando se casou com príncipe Harry, em 2018. A homenagem não passou desapercebida pela Rainha.

Na série The Crown, os dois vestidos de Sir Norman também tiveram destaque.

Um detalhe curioso só foi divulgado essa semana. Sir Norman aproveitou para fazer uma surpresa para a Rainha. No meio dos bordados das flores que representam o domínio Real britânico, incluiu um trevo de quatro-folhas. Foi seu recado de “boa sorte” para Elizabeth. Naquele momento, ninguém imaginaria que a Coroa iria ficar com ela por setenta anos, que serão celebrados em 2022.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s