O hino dos anos 1980s que ninguém queria gravar

Uma das marcas registradas de um filme John Hughes, assim por dizer, estava na trilha sonora apurada. Os anos 1980s não seriam os mesmos sem o movimento new wave e os filmes românticos adolescentes que ele criou. Gatinhas e Gatões, de 1983, já contava com muitos sucessos pop da época, mas foi com Clube do Cinco (The Breakfast Club), de 1985, que solidificou o gênero.

Com um enredo simples, mas tratado com muita sensibilidade, cinco alunos têm que passar um sábado inteiro em detenção na escola. Não poderiam ser mais diferentes entre si, mas em comum estavam os sentimentos de rejeição, dúvidas, pressão, sonhos e desejo de aceitação. Atemporal e certeiro, o Clube dos Cinco nasceu imediatamente como um clássico. Porém, a canção, (Don’t You) Forget About Me, escrita especialmente para a trilha sonora e um hino que reflete todas aspirações adolescentes, foi rejeitada inclusive pela banda que finalmente a gravou, Simple Minds. Chegaremos lá.

Antes vamos situar o impacto de Don’t You (Forget About me), escrita por Keith Forsey e Steve Schiff, que é gigantesco dentro do filme. Nos anos 1980s, era comum a canção principal abrir os créditos, mas em Clube dos Cinco ela entra apenas no final, quando a letra emociona e ecoa o que já foi visto. Por conta da MTV, no auge, o clipe era um dos mais pedidos e rodados e mesclava o vocalista Jim Kerr, dançando sozinho em uma sala com candelabros e televisões, com cenas marcantes do filme. Ou seja, para quem ia ao cinema, não via a hora de ouvir o clássico “hey hey hey hey!”, que abre a canção. Mas ela só entra quando Judd Nelson faz o clássico gesto de vitória, no final. Emociona ainda mais porque SPOILER ALERT depois de passarem o dia se conhecendo, vendo que a busca por pertencimento unia os cinco, eles se perguntam como ficariam quando voltassem para as situações do dia-a-dia, onde eles estariam separados novamente pela estrutura social. Eles se perguntam: vamos esquecer um do outro? Quando a música entra, temos a resposta. É de arrepiar.

Hey, hey, hey, hey
Ooh, oh

Won’t you come see about me?
I’ll be alone, dancing, you know it baby
Tell me your troubles and doubts
Giving me everything inside and out

And love’s strange so real in the dark
Think of the tender things that we were working on
Slow change may pull us apart
When the light gets into your heart, baby

Don’t you forget about me
Don’t, don’t, don’t, don’t
Don’t you forget about me


(Hey, hey, hey, hey)
Você não vai pensar sobre mim?
Eu estarei sozinho dançando, Você sabe disso, baby
Conte-me suas preocupações e dúvidas
Entregando-me tudo, por dentro e por fora
O amor é estranho, Tão real no escuro
Pense nas coisas ternas
Com que estivemos ocupados
A mudança lenta pode nos separar
Quando a luz entrar dentro do seu coração, baby
Não se esqueça de mim
Não, não, não, não
Não se esqueça de mim

Photo by Sipa Press/ Rex Features

E essa cena clássica do cinema teria tido outro impacto se estivessem nas vozes de Brian Ferry ou Billy Idol, ambos convidados para gravar a canção quando a Simple Minds não se interessou. Os dois recusaram e por insistência de John Hughes, voltaram a insistir na Simple Minds. A banda escocesa foi pressionada pela gravadora e cedeu. Tamanha foi a “boa vontade” que gravaram tudo em apenas três horas. A gravadora tinha razão. (Don’t You) Forget About Me é o maior sucesso da Simple Minds. Billy Idol demonstrou arrependimento também porque fez um cover dela em 2001.

Uma canção de rejeição, sobre grupo de rejeitados e desprezada por todos só poderia ser mesmo um hino. Virou referência cultural e citada em vários filmes e séries desde então.

Reveja o vídeo original. Um desafio a não sair cantando e dançando.

A letra completa:

Hey, hey, hey, hey
Ooh, oh

Won’t you come see about me?
I’ll be alone, dancing, you know it baby
Tell me your troubles and doubts
Giving me everything inside and out

And love’s strange so real in the dark
Think of the tender things that we were working on
Slow change may pull us apart
When the light gets into your heart, baby

Don’t you forget about me
Don’t, don’t, don’t, don’t
Don’t you forget about me

Will you stand above me?
Look my way, never love me
Rain keeps falling, rain keeps falling
Down, down, down

Will you recognize me?
Call my name or walk on by
Rain keeps falling, rain keeps falling
Down, down, down, down

Hey, hey, hey, hey
Ooh, oh

Don’t you try to pretend
It’s my feeling, we’ll win in the end
I won’t harm you or touch your defenses
Vanity and security

Don’t you forget about me
I’ll be alone, dancing, you know it baby
Going to take you apart
I’ll put us back together at heart, baby

Don’t you forget about me
Don’t, don’t, don’t, don’t
Don’t you forget about me

Will you stand above me?
Look my way, never love me
Rain keeps falling, rain keeps falling
Down, down, down

Will you recognize me?
Call my name or walk on by
Rain keeps falling, rain keeps falling
Down, down, down, down

Hey, hey, hey, hey
Ooh, oh

Don’t you forget about me
Don’t, don’t, don’t, don’t
Don’t you forget about me

As you walk on by
Will you call my name?
As you walk on by
Will you call my name?
When you walk away

Or will you walk away?
Will you walk on by?
Come on, call my name
Will you call my name?

I say, la la la
When you walk on by
And you call my name

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s