Persuasão traz uma Jane Austen romântica e madura

Persuasão é meu livro favorito de Jane Austen e olha que é difícil escolher apenas um. Escrito no fim da vida da escritora, ele foi publicado postumamente, em 1818. Embora com boa aceitação, Anne Elliot jamais alcançou a fama de Emma Woodhouse ou Elizabeth Bennet, nem mesmo nenhuma das irmãs Dashwood. Injusto.

Anne Elliot é uma das personagens mais interessantes do universo criativo de Austen, com a bondade característica das heroínas de seus livros, porém mais velha (27 anos na época corresponderia os 50 anos de hoje) e ressentida por ter sido persuadida a abrir mão do amor romântico para esperar uma união mais aceitável para a sociedade. Acabou só e ainda tem que testemunhar a virada do destino que recoloca o Capitão Wentworth, a quem desprezou, em uma situação onde ela passa a não ser mais atraente para ele. Escrito por qualquer outro autor essa ironia seria rasa, mas, nas páginas de Jane Austen, revisitam vários aspectos que podem fazer o mesmo casal tão feliz ou infeliz, sempre com as melhores das intenções. É um livro lindíssimo, romântico, mais triste e emocionante.

Apesar de estar na mesma linha narrativa dos outros livros mais populares de Jane, Persuasão não tem sua versão cinematográfica a altura, algo que o projeto a ser estrelado por Sarah Snook, mais conhecida por Succession.

Sarah será Anne Elliot para a diretora Mahalia Belo (Requiem), e roteiro de Jessica Swale (Summerland). Joel Fry (Game of Thrones e Yesterday) será Capitão Wentworth.

Persuasão já foi filmado para a TV pelo menos quatro vezes: em 1960, 1972, 1995 e 2007. A versão de 1995, com Ciáran Hinds (Game of Thrones) e Amanda Root é particularmente mais fiel ao livro e é considerada a melhor de todas. A talentosa Sally Hawkins também conseguiu captar a timidez e tristeza da personagem e contou com Rupert Penry-Jones como seu par romântico. Porém é Amanda Root a melhor de todas. Até agora, pelo menos.

Os bastidores de como Jane Austen escreveu Persuasão foram a base de Miss Austen Regrets, uma pérola da BBC que é difícil de achar no streaming. Com um elenco espetacular que incluía Olivia Williams no papel da escritora, Imogen Poots, Phylida Law, Tom Hiddleston e Hugh Bonneville em atuações maravilhosas.

Persuasão foi escrito por Jane Austen logo após ter terminado Emma, quando já estava com a doença que viria tirar sua vida. Por conta dessa limitação de saúde, o livro é considerado menos elaborado do que Mansfield Park e o próprio Emma, que Jane ampliou em personagens e construção. O fato de eleger uma protagonista madura foi inovador e um presente para si mesma assim como sua amada irmã, Cassandra. Como ela descreveu “odas as mulheres que tinham perdido suas chances na vida e que nunca desistiram de uma segunda primavera“. Wentworth também é moderno ao se tratar de um homem sem títulos ou posses, mas com uma carreira na Marinha que o permitiu ascender socialmente. Um livro delicioso e super recomendado. Ansiosa pelo filme!

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s