Príncipe Philip de acordo com Peter Morgan

A vida ou fatos da vida da Família Real já chegaram ao cinema ou à TV, via filmes menores ou séries premiadas, como The Crown. As duas personalidades mais amadas e que inspiraram biopics ou bioseries são, naturalmente Diana Spencer e Elizabeth II. Os homens, nessa narrativa, são coadjuvantes.

Sabemos tanto da vida de Diana, contada por ela na biografia assinada por Andrew Morton, mas as lentes ainda não captaram sua essência. A expectativa frustrada na interpretação de Naomi Watts no papel da princesa geram o grande cinismo na espera de Kristen Stewart em Spencer.

Helen Mirren ganhou um Oscar na sua contida interpretação de Elizabeth II em A Rainha, de 2006. Ela voltou a viver a soberana nos palcos, recebendo um Tony pela peça The Audience, em 2015.

Embora Helen Mirren seja especialistas em Rainhas, especialmente Elizabeth II, madura, Philip não encontrou um representante “definitivo”. Matt Smith, em The Crown, foi muito bem recebido. Já Tobias Menzies, que o interpretou nas duas últimas temporadas, teve uma recepção menos unânime. Nas próximas e últimas temporadas, vai caber a Jonathan Pryce o papel. Com maior repercussão que seus antecessores, ele tem maior reconhecimento crítico, mas ainda resta a dúvida de como será o “seu” Philip, que deverá ter cenas do conflito entre ele a nora, princesa Diana.

É interessante apontar que se queremos imaginar como The Crown vai tratar Philip, podemos rever o filme A Rainha. Ele foi escrito pelo mesmo Peter Morgan, que assina a série.

No filme, príncipe Philip foi interpretado pelo australiano James Cromwell. O vemos como sabemos que o marido da rainha era nos bastidores: mau humorado, sem paciência quando se trata do drama de Diana e absolutamente fiel ao protocolo e distanciamento da Família Real sobre assuntos pessoais. Por outro lado, é um marido apoiador e um avô preocupado com o bem-estar dos netos, William e Harry.

Na versão de Peter Morgan, a impetuosidade da juventude de Philip, mostrada com grande empatia com Matt Smith nas duas primeiras temporadas, passou para uma certa apatia e frustração quando chegou à meia idade. A suavidade de Tobias Menzies é um pouco contrastante com o que se ouvia do príncipe, como uma pessoa extremamente franca e impaciente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s