A música de Marvin Gaye pelo meio-ambiente

Quando lançou seu álbum What’s Going On, em 1971, Marvin Gaye vinha de um hiato dolorido de quase um ano, traumatizado e triste com a trágica morte de sua parceira de palco, Tammi Terrell (que morreu no palco, em seus braços, vítima de um tumor cerebral). Além da faixa título, o single Mercy Mercy Me (Ecology Song) foi um marco em sua carreira, fazendo do cantor um dos primeiros artistas de R&B a endereçar questões ambientais em suas canções.

Os fãs estranharam. Marvin era conhecido por suas canções de amor e repentinamente falava de Paz e Meio-Ambiente, temas que não eram associados à R&B. Aliás, assuntos que há 50 anos não eram associados à cultura, em geral.

Em Mercy Mercy Me, Marvin alerta quanto às consequências da poluição, da ganância e avanço da industrialização na Terra, ao qual, em oração, ele pede perdão pelos abusos. Afinal, a expressão “mercy me” é um jeito mais informal de falar “God Gave Mercy on Me”, que é usado quando há muito medo do que pode vir a acontecer.

Segundo o cantor, após a morte de Tammi, ele reavaliou os conceitos que gostaria de passar em suas composições e passou a se interessar mais em “tocar a alma” dos ouvintes do que apenas cantar sobre fantasia românticas. “Eu queria que olhassem o que estava acontecendo no mundo”, disse na época.

Com a criação do Dia da Terra, que desde 1970 é sempre lembrado em 22 de abril, Marvin sentiu que era hora para se colocar. E compôs uma de suas mais belas e populares canções. “[Jesus] é a fonte de Luz e com Ele não há medo ou morte. Quando deixamos de seguir seu exemplo e nos viramos para exploração e ganância, nos destruímos. É sobre isso que canto em Mercy Mercy Me”, eles disse.

A letra fala sobre o poluição do ar, de radiação, animais morrendo e derramamento de petróleo no oceano. A mudança desagradou o dono da Motown, Berry Gordy, que também achou What’s Going On político demais. Mudou de idéia quando o single chegou a ser a segunda música mais tocada do ano, vendendo milhões de cópias. O mundo queria ouvir coisas mais profundas sim.

Mercy Mercy Me (The Ecology) foi lançado como single em 10 de junho de 1971 e é um dos clássicos mais populares de Marvin Gaye. Artistas como The Strokes, Robert Palmer, Michael McDonald e Boyz II Men fizeram covers dele. No dia da Terra, ela é a trilha sonora ideal para todas as playlists.

Here we have something for you folks, we hope
You enjoy it as we enter our social section, thank you

Woah, ah, mercy, mercy me
Ah, things ain’t what they used to be (ain’t what they used to be)
Where did all the blue skies go?
Poison is the wind that blows
From the north and south and east

Woah mercy, mercy me, yeah
Ah, things ain’t what they used to be (ain’t what they used to be)
Oil wasted on the ocean and upon our seas
Fish full of mercury

Oh Jesus, yeah, mercy, mercy me, ah
Ah, things ain’t what they used to be (ain’t what they used to be)
Radiation underground and in the sky
Animals and birds who live nearby are dying

Hey, mercy, mercy me, oh
Hey, things ain’t what they used to be
What about this overcrowded land?
How much more abuse from man can she stand?

Oh, na, na, na
Oh, oh, oh, oh, oh
Hey, ooh, woo

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s