14 anos desde o fim de Os Sopranos e a polêmica histórica

Os Sopranos mudou tudo na televisão. Quando entrou no ar, na HBO, em 1999, a série de David Chase trouxe um conteúdo de cinema de superioridade era flagrante. Tudo era perfeito: a trilha sonora, o elenco, a produção, a fotografia, o texto e o ritmo. É difícil comparar hoje pois foi essa a série que elevou o jogo e trouxe prestígio para TV. Não foi supresa que colecionou vários prêmios, incluindo 21 Emmys (o Oscar da TV).

A saga da família Soprano, liderada por Tony, um mafioso cruel mas que enfrenta a depressão, fez de James Gandolfini uma estrela.

Tony era uma personagem controversa, infiel à esposa, violento como amante e chefe, mas vítima de uma família complicada e da política da máfia italiana. Sua mãe e seu tio, alternadamente e juntos, tentaram acabar com sua vida. O FBI está na sua cola, seus filhos dão dor de cabeça… uma das grandes sacadas foi compartilhar a vida doméstica dos Sopranos, que era absolutamente como qualquer familia de classe média, e contrastar a realidade criminosa deles. É sensacional.

Assim como mudou tudo desde que começou, Os Sopranos fez história com um final que mesmo 14 anos depois gera reação (e dúvidas). Um aviso de SPOILER para quem ainda não viu.

Na temporada final, depois de fazer muitos inimigos, aparentemente, Tony Soprano consegue se livrar de todos e vai encontrar a família em um café. Enquanto ele aguarda a chegada da filha, que tem problemas de estacionar, pessoas suspeitas passam por ele, mas nada que chame muita atenção. Vemos uma cena que remete O Poderoso Chefão 2, em que um homem vai ao banheiro. No clássico de Francis Ford Coppola, há uma arma escondida no banheiro.


Então quando ele olha para alguém que entra pela porta, tudo fica escuro e o silêncio. Em uma escolha hoje clássica, estava tocando Don’t Stop Believing, do Journey e quando o refrão canta “don’t stop”, é quando tudo acaba bruscamente.

Isso. Silêncio e surpresa.

Há quem diga que acabou assim para a escolha do que iria acontecer em seguida. Não é o que James Gandolfini ou David Chase disseram na época. A série termina com a morte de Tony Soprano. Na mesma temporada, alguns episódios antes, Tony conversa sobre a morte com um amigo e se pergunta como deve ser a hora em que tudo acaba. “Uma tela escura”, é a resposta. E foi o que tivemos.

A ansiedade agora é pelo filme, em produção, a ser estrelado pelo filho de James Gandolfini, que vai contar a juventude de Tony.

Reveja a cena final aqui:

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s