Adeus anunciado: The Cure

Quando Robert Smith anunciou que o The Cure iria parar de gravar, na virada dos anos 2000, ele lançou o belo álbum Bloodflowers e cantava em Maybe Someday o que parecia ser uma despedida.

Porém, a banda lançou dois outros álbuns, The Cure e 4:33 Dream, sem grande alarde ou sucessos. As turnês foram em cima de álbuns mais clássicos ou grandes sucessos, sem nada original lançado nos últimos 13 anos. Por isso, quando Robert Smith topou conversar no lançamento do single do The ChVrches e confessou que – se lançar algo novo – seria provavelmente o último álbum do The Cure, os fãs foram à loucura.

Robert comentou que o processo criativo é doloroso e intenso, “não sei se consigo fazer novamente”, ele disse. Segundo o compositor, o álbum ainda está a meses de ser finalizado e reflete sua maturidade sobre assuntos penosos, porém ainda melancólicos, como tradicionalmente o som do Cure se estabeleceu. Só para nos deixar ainda mais curiosos, ele diz que as letras estão ainda mais pessoais. “Eu escrevia sobre coisas que achava que entendia, agora eu seu que as entendo”, explicou. “Por isso as letras para esse album, para mim pessoalmente, são mais verdadeiras”.

Na torcida para que saia ainda em 2021! Precisamos de The Cure!

@anaclaudia.paixao21

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s