Depois de óperas e clássicos, Baz Lurhman revisita Elvis Presley

Sou fã do diretor australiano Baz Lurhman desde que vi, no início dos anos 1990s, Vem Dançar Comigo. Depois de transformar a dança de salão em cool, Baz fez uma uma montagem brilhante de La Bohème, emendou com um sensacional Romeo+Juliet e arrasou com o musical Moulin Rouge. Australia não deu certo, mas sua revisão de O Grande Gatsby é perfeita. Por isso estou ansiosa para ver como será sua biopic sobre Elvis Presley.

O filme atrasou em mais de um ano por causa da pandemia. Uma de suas estrelas, Tom Hanks, foi contaminado com a Covid-19 logo no início de 2020, e a produção foi suspensa por meses. Essa semana, o diretor compartilhou o primeiro teaser oficial.

O filme será lançado em junho de 2022 e, apesar de muitas suspeitas quanto à escolha do ator Austin Butler para interpretar Elvis, vemos que ele parece ter acertado. O longa vai contar a história da ascensão e derrocada da lenda do rock, focando na controversa relação do cantor com seu empresário, Coronel Tom Parker (vivido por Hanks), que fez escolhas questionáveis de filmes e abusava da boa vontade de Elvis com uma agenda exaustiva de shows. Ao longo de 20 anos, a relação foi se degastando, assim como a saúde do ídolo.

No teaser ouvimos Suspicious Minds, um dos principais sucessos de Elvis quando voltou a fazer shows, no início dos anos 1970s. Ele morreu em 1977, aos 42 anos.

O teaser de Baz foi divulgado quando o mundo lembrava os 65 anos da estréia de Elvis no cinema, no western Love Me Tender.

Os fãs antecipam Oscar e sucesso, mas apenas na metade de 2022. Falta muito!

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s