Por que agora Madonna “é louca” e antes era “ousada”?

Quando Madonna explodiu nos anos 1980s, era a cantora Cindy Lauper que –  com cabelos coloridos e uma parte deles raspados, vestindo roupas de brechó –  era a “louquinha” da vez.  Madonna, na época, era a referência de beleza, sensualidade e, sempre, ousadia.


Sexo sempre teve muita importância na narrativa da cantora e atriz, fosse nas letras das músicas, nos vídeos da MTV, nas entrevistas, nos palcos ou livros (não existia rede social). Aliás, todas as canções de Madonna, desde seu álbum de estreia, eram diretamente sexuais. Physical Attraction e Burning Up são algumas delas, sem esquecer na fala sussurrada e sexy de Everybody, seu primeiro single. Quando chegou ao mercado com seu segundo álbum, intitulado com o nada sutil Like a Virgin, ela passou a ser a mulher mais famosa do planeta, disputando o título apenas com a princesa Diana.

De lá para cá, Madonna se especializou em chocar. Da aparição como noiva gemendo no palco, da canção anti aborto que abriu True Blue, Papa don’t Preach, a compartilhar suas fantasias sexuais (Open Your Heart assim como Express Yourself), tanto em livros (Sex), como em vídeos e filmes. Beijou um santo negro, se agarrou com mulheres e homens, simulou masturbação no palco… nada disso passou sem virar notícia, claro, mas era a Madonna “ousada”.

Porém, depois que completou 40 anos, nenhuma matéria deixou de citar sua idade em algum momento. NE NHU MA. Isso já tem mais de 20 anos. Nenhuma outra estrela é tão lembrada da passagem do tempo como ela. Talvez um reflexo de tantas de suas músicas cantarem o imediatismo, mas é injusto.

O material musical de Madonna, de fato, não tem sido mais tão forte e, mesmo se atualizando, seus três últimos álbuns foram especialmente fracos. Só que nada disso tem sido mencionado, o que se fala é de sua idade, de seus namorados mais novos e de sua aparência.

Vejamos, Madonna sempre foi vaidosa, seria natural apostar em procedimentos que a mantivessem bem ou que se achasse bonita. Até concordo que não é mais o caso, possivelmente passou do ponto, mas o que fica claro mesmo é que as pessoas ainda a julgam mais por sua sexualidade e idade do que pelo que diz ou faz. Madonna ainda fala e gosta de sexo. Agora ela é a Madonna “louca”. Por que ela tem mais de 60 anos?

Nada do que tenha feito ao longo de seus mais de 40 anos de carreira se afastou de polêmica. Isso se repetiu há uma semana, com a confusão com o Instagram. Madonna foi censurada pela rede social por mostrar os bicos dos seios. A mesma coisa aconteceu com ela em 1990, quando a MTV censurou uma imagem do vídeo “Vogue”, no qual uma de suas roupas era transparente e aparecia de seio de fora.

Revoltada, Madonna voltou a postar as fotos e questionou a censura da rede social, mas encontrou uma série de respostas “contra” ela, e sim, a chamando de “louca”. Me fez lembrar a faixa de seu CD, com a participação de Anitta, onde ela canta “você está me deixando louca” em português. As fotos não são nada bonitas e eu diria que nem são sexy, mas julgá-la de louca me pareceu preconceito.

E ninguém melhor do que ela mesma para falar do que está acontecendo: “Agradeço por ter mantido a sanidade através de quatro décadas de censura…sexismo… etarismo e misoginia”, escreveu na sua conta do Instagram.

Falou e disse. Madonna não é louca, não é “velha”. Ela é DIVA.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s