5 anos sem George Michael

No dia 25 de dezembro de 2016, em uma manhã de Natal, o corpo de George Michael foi encontrato em sua cama, perto de Londres, sem vida. O cantor, que foi um dos maiores artistas pop de todos os tempos, tinha apenas 53 anos e morreu por causas naturais, sozinho, dormindo.

Georgios Kyriacos Panayiotou, nascido em Londres de pai imigrante grego e mãe inglesa, explodiu mundialmente quando liderava o grupo Wham!, ao lado do amigo de infância, Andrew Ridgeley. Com apenas dois álbuns, a dupla virou um fenômeno de tanto apelo que foram permitidos de fazer uma turnê na ultra fechada China, ainda em 1985.

A banda acabou quando George Michael embarcou em uma carreira solo. Seu álbum, Faith, impulsionado por vídeos de qualidade exibidos repetidamente na MTV, fizeram do cantor milionário e o artista mais reconhecido do planeta nos anos 1980s.

Faith é um doa álgums mais vendidos e influenets já escritos, tendo emplacado 4 hits em primeiro lugar no mundo todo e liderando as vendas por mais de 12 semanas consecutivas. Quem viveu o período – eu incluída – sabe de como George Michael era uma febre. Seu visual era copiadíssimo, sua música não parava de tocar e – consequentemente – sua vida pessoal foi parar nos perniciosos tabloides e revistas de fofoca. Listen Without Prejudice Vol.1, que seguiu Faith, vendeu mais de 8 milhões de cópias apenas no Reino Unido. Freedom! 90 é um dos hinos de gays até hoje e seu vídeo, sem a participação do cantor, substituído pelas maiores modelos da época, é um dos mais icônicos de todos os tempos.

Eu lamento ter perdido o show de George Michael no Maracanã, em 1991, porque morava fora do Brasil. No Rio, ele conheceu o homem que viria mudar sua vida. Embora refutasse os rumores, George assumiu seu homossexualismo em 1998, após a morte de Anselmo, seu namorado. O álbum Older foi radicalmente mais denso do que os anteriores, falando de depressão, morte e tristeza, mas eu considero um dos seus mais impactantes.

Ao contrário do que se esperava, a vida pessoal de George Michael ganhou mais perseguição do que apoio, colaborando por um período conturbado para ele. Sua briga contra a gravadora, Sony, que perdeu, o tirou alguns milhões e o desgastou profundamente. Cansado do sucesso, que não era o que esperava, o cantor passou a abusar das drogas e ficar mais fechado. Amigos como a Princesa Diana e o cantor Elton John o davam suporte, mas era insuficiente. Nos Estados Unidos foi preso por estar tendo relações sexuais com um homem em um banheiro público, depois enfrentou a justiça por ser pego com drogas. Para mostrar que nunca perdia o humor e não se levava à sério, participou de esquetes com humoristas que faziam piadas com essas situações.

Em 2011, George Michael teve uma pneumonia que quase custou sua vida. No ano seguinte realizou um show em Londres, gravado, e que viria a ser sua despedida dos palcos. Quatro anos depois, no Natal, morreu em casa, sem ninguém ao seu lado.

George Michael tinha uma das vozes mais bonitas da música britânica, com alcance e potência inabalados até o fim. Vendeu mais de 120 milhões de álbuns ao redor do mundo, ganhou Grammys e outros prêmios. Foi um dos maiores de todos os tempos.

Sempre fui e serei fã. Aqui uma playlist em sua homenagem, nesses 5 anos desde sua despedida.

2 comentários Adicione o seu

  1. Grande artista, de uma voz linda que toca a alma!Tinha 5 anos quando ouvi George Michael pela primeira vez e desde então foi encantamento.Triste fim para um artista tão grandioso.
    Rest in peace, George!🌹🌟
    Sua obra viverá para sempre em nossos corações!🌟🌟

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s