Depois da Festa mescla humor e inteligência

Como publicado no Caderno B+

Eu sei, eu sei. Com a multiplicação de plataformas está super difícil acompanhar os lançamentos e saber o que realmente vale a pena assistir, por isso tento toda semana dar uma ajudinha com minha opinião e filtro. E depois de dramas, sci-fi e romances, nada melhor do que risadas, não é mesmo? Pois um dos conteúdos mais interessantes do ano está na Apple TV Plus, Depois da Festa, uma série hilária conduzida por Tifanny Haddish e com uma segunda temporada já garantida. Ainda bem!

A premissa da série é simples: um crime acontece em uma pós-festa do encontro de 15 anos de formatura da escola e todos têm motivos para serem assassinos. Lembra clássicos como Um Tiro no Escuro e Os Sete Suspeitos, onde todo detalhe importa e prestar atenção a tudo ajuda a descobrir a resposta no final.  

A detetive Danner (Haddish), que tem seus problemas dentro da equipe da polícia, tem apenas uma noite para descobrir que é o ou a culpado (a) e adota um método curioso: quer ouvir a versão individual de cada um. Isso porque, como ela diz, somos protagonistas de nossos filmes e por isso nossas narrativas são subjetivas, mas, cruzando todas elas, é possível chegar à verdade.

Com roteiros brilhantes, de fato, cada episódio é uma narrativa dos mesmos fatos, mas completamente diferentes entre si: temos a versão da comédia romântica, temos o dramalhão, temos a comédia, temos a animação, temos o suspense, a ação e o melhor de todos, o musical. Cada um deles nos dá uma pista a mais sobre o crime e a solução não deixa de surpreender.

O projeto levou 12 anos para sair do papel, Christopher Miller, mais conhecido por sucessos como Anjos da Lei e Uma Aventura Lego, teve a primeira idéia da história ainda em 2010, quando pensou em contar uma história de assassinato justamente pela perspectiva de cada uma das testemunhas. Segundo ele, a inspiração saiu do filme Rashomon, de Akira Kurosawa, realizado ainda nos anos 1950s. Antes de virar minissérie, chegou a ser pensado como filme, mas funcionou perfeitamente em episódios separados.

Aprovado em 2020, a produção atrasou um pouco por causa da pandemia, mas o resultado está aí para conferirmos. Um super elenco, com destaque para Ben Schwartz (de Parks e Recreation) e Sam Richardson (de Veep), além de Tifanny, claro. Tem química, tem humor, tem inovação… não tenho como elogiar menos.

A melhor parte é saber que é o início de uma franquia com Tifanny Haddish. Sua detetive Danner é meio uma Inspetor Clouseau feminina, aquela que não chega a ser atrapalhada como ele, mas que adota o instinto e métodos anticonvencionais para sua investigação o que rende muitas risadas.  

Em tempos em que distração é raro, fico feliz de poder sugerir algo leve. E com qualidade!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s