Ninguém é como Tommy Shelby

Tommy Shelby fez de Cillian Murphy uma estrela mundial. O líder dos Peaky Blinders faz Tony Soprano parecer um santo. Como a temporada final ainda não estreou no Brasil, vou evitar citar spoilers, ou muitos deles.

Tommy confirma para quem o o ama ou odeia, que não vê limites para alcançar o que quer. A série tinha a proposta de que fosse alcançar uma redenção, mas bem típica do que fez a série espetacular, não o vemos mudar radicalmente em uma “boa pessoa”. Ele segue os códigos de sua família para sobreviver, não importa o custo e os custos são efetivamente muito altos.

Tommy ainda é o mesmo que conseguiu fazer um acordo que quase levou seus parentes à forca, é um pai dedicado à filha da mulher que ele não é apaixonado (mas ama), mas é distante do filho que teve com o amor de sua vida. Lizzie é a maior sofredora por estar por perto de Tommy, uma personagem com arco trágico que parte o nosso coração.

Na temporada final, Tommy volta a surpreender. O vídeo abaixo traz spoilers, mas… quem não ama Tommy Shelby?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s