O verdadeiro amor de Em Algum Lugar do Passado

O filme Em Algum Lugar do Passado (Somewhere in Time) foi uma febre em 1980. Sua história de amor impossível, com dois amantes divididos pelo tempo, ganhou status de cult imediatamente, especialmente pela clássica e açucarada trilha sonora de John Barry. E hoje, 26 de abril de 2022, a estrela Jane Seymour revelou um segredo de bastidores que faz do romance ainda mais emocionante. Ela e o ator, Christopher Reeve, viveram de verdade a história mostrada na tela.

“Estou oficialmente compartilhando a história de que Chris e eu, quando fizemos o filme, nos literalmente nos apaixonamos perdidamente”, ela contou para a platéia do TCM Classic Film Festival. Emocionada, ela continuou. “Quando você assiste ao filme, é a verdade, mas nós não deixamos ninguém saber. Apenas algumas pessoas próximas meio que desconfiavam, mas nós fomos discretos o máximo que pudemos”, explicou.

A história, assim como a ficção, não teve um final feliz. Os atores estavam solteiros quando viveram o romance e Jane diz que foi “uma experiência fantástica”, mas o paralelo com o que estavam interpretando foi impossível de evitar. Segundo ela contou, o namoro chegou ao fim repentinamente e justamente quando os dois filmaram a cena em que Elise e Richard são separados abruptamente pelo tempo.

“Cheguei para gravar e era uma das maiores cenas, mas pouco antes Chris e eu tínhamos uma chamada, por isso cheguei meia hora antes”, ela relembrou comentando que recebeu o recado de que o ator queria “falar com ela sobre algo”. Ela estranhou porque tinham tanto tempo juntos que não fazia sentido a urgência. “Era que ele ia ter um filho, que sua ex-namorada estava grávida e não tinha avisado a ele, mas que tinha feito um anúncio público do fato”, disse Jane.

A atriz comentou que não teve como se recuperar para gravar a cena de amor entre os dois, na qual Elise ainda estava muito feliz com Richard, mal conseguindo conter as lágrimas. Christopher Reeve teve um filho e uma filha com Gae Exton, sua parceira até 1987. Ele faleceu em 2004, aos 52 anos, depois de uma parada cardíaca. Apesar da decepção amorosa, os dois mantiveram a amizade e jane batizou seu primogênito como Kristopher, em sua homenagem. “Nós continuamos muito próximos e tenho que acreditar que um dia o verei em algum lugar do tempo (uma alusão ao nome original do filme).

Lindo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s