A verdade sobre Paul Newman e Joanne Woodward

Em terra de lendas, ser uma lenda, é difícil. Paul Newman e Joanne Woodward significavam tudo em Hollywood: lindíssimos, talentosos, apaixonados e unidos. Mais de 50 anos de casamento e uma marca imbatível até hoje na meca do cinema. Por isso, o documentário dirigido por Ethan Hawke, The Last Movie Stars tem relevância em dias como hoje.

Gostam de dizer que “Hollywood adora uma história de amor”, mas todos nós gostamos. Quando o casal é de estrelas – lindas e bem sucedidas – é o conto de fadas em mundo real. De Spencer Tracy e Katharine Hepburn, Humphrey Bogart e Lauren Bacall ou depois Elizabeth Taylor e Richard Burton, casais que se apaixonam nas telas e que nós testemunhamos o momento em que isso acontece. Nesse patamar, a união inabalável (aparentemente) de Paul Newman e Joanne Woodward se destacava: desde que surgiram, jovens e apaixonados, mantiveram um casamento firme atá a morte de Paul, em 2008. Uma lenda entre as lendas.

Como Ethan Hawke entra no cenário? Como criança estudou com a filha caçula do casal e, em 2020, foi questionado por ela se gostaria de olhar um material inédito de seu pai. É que nos anos 1980s, Paul Newman chegou a trabalhar em uma biografia, mas, mudou de idéia e queimou TODAS as entrevistas feitas, para não deixar material dando sopa para terceiros. O que ele esqueceu? De queimar as transcrições, o material que é a base do documentário da HBO Max.

Seria fácil usar fotos e vídeos e uma narração tradicional, mas o ator pensou fora da caixa. Fez um mini evento com amigos (todos famosos) e atores brilhantes “deram vozes” às transcições, modernizando a narrativa enquanto se mantiveram fiéis aos entrevistados. Maravilhoso!



E o documentário não é protegido de verdades. Muitos acreditavam no casamento perfeito, mas embora duradouro, teve seus altos e baixos. A começar pelo primeiro episódio, que mostra como os dois se conheceram quando Paul ainda era casado mas mesmo assim não conseguiram evitar um romance. Apenas 5 anos depois oficializaram a união, depois que Paul deixou a primeira mulher e os três filhos para se unir à Joanne. Cada episódio explora uma década diferente na vida das estrelas, incluindo quando ambos atingiram o auge do estrelato nos anos 60, assim como quando Joanne – inicialmente a mais respeitada dos dois, com um Oscar e muitos elogios – começou a perder os papéis de relevância quando envelhecia, na mesma proporção em que Paul passou a ser o mais famoso dos dois. Não se isenta do drama trágico da perda do fillho primonênito de Paul, Scott, morto em 1978, assim como ele só ganhou o ansiado Oscar bem mais tarde em sua vida.

Paul morreu em 2008, depois de lutar em segredo contra um câncer e Joanne, que ainda está viva aos 92 anos, mas lidando com Alzheimer. É emocionante, é inspirador. Uma lenda revisitada, mas ainda forte e exemplar. Vale conferir.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s