My Lady Jane vai virar série na Amazon

A história de Jane Grey é unanimamente apontada por especialistas como uma das mais trágicas da monarquia britânica. Efetivamente a primeira mulher a sentar no trono do Reino Unido, a jovem de menos de 20 anos nem teve tempo para uma cerimônia oficial. Em apenas 9 dias foi deposta por Mary I e executada poucos meses depois por traição. Uma traição, aliás, que ela também foi vítima.

Já falei sobre ela em maiores detalhes aqui no MiscelAna. Atualmente é interpretada pela adorada Bella Ramsey (Game of Thrones) na série Becoming Elizabeth, da Starz e, no passado, revelou uma iniciante Helena Boham-Carter, que a interpretou no filme Lady Jane, ainda no início do anos 1980s. E teremos mais.

Essa semana o site Deadline anunciou que a Amazon Prime Video também vai apostar na adaptação das histórias femininas com a adaptação do best-seller My Lady Jane, de Cynthia Hand, Brodi Ashton e Jodi Meadows, o que a princípio parece ser estar entrando na onda já explorada pelo Hulu (The Great, sobre Catarina, a Grande), a Netflix (quem aí com a série sobre Sissi, a imperadora austro-húngara) e a Starz (com várias bioséries sobre as Rainhas inglesas e para estrear The Serpent Queen, a biografia de Catarina de Medici), mas não é.



Isso porque My Lady Jane é mais do que uma obra de “ficção histórica”, na linha humorística de The Great. Lançado em 2016, com foco no público jovem, mescla mágica, romance e aventura. Inspirado de longe na breve história de Jane Grey, as autoras brincam com o elemento mais triste de tudo: como adolescentes são dragados para um mundo sobre sucessões, guerras e religião, quando queriam apenas lidar com a mágica. Como lê a sinopse:

Edward (vida longa ao rei) é o rei da Inglaterra. Ele também está morrendo, o que é inconveniente, pois tem apenas dezesseis anos e prefere planejar seu primeiro beijo do que considerar quem herdará sua coroa…

Jane (lê muitos livros) é prima de Edward e muito mais interessada em livros do que romance. Infelizmente para Jane, Edward conseguiu casá-la para garantir a linha de sucessão. E há algo um pouco estranho sobre sua intenção…

Gifford (chame-o de G) é um cavalo. Ou seja, ele é um Eðian (eth-y-un, para os não iniciados). Todos os dias, ao amanhecer, ele se torna um nobre corcel castanho – mas depois acorda ao entardecer com a boca cheia de feno. É tudo muito indigno.

A trama se complica quando Edward, Jane e G são atraídos para uma perigosa conspiração. Com o destino do reino em jogo, nossos heróis terão que se envolver em algumas conspirações próprias. Mas eles podem executar seu plano antes que ele acabe com suas cabeças?

No elenco foram anunciados os três principais:  Emily Bader como Jane,  Edward Bluemel como Guifford e Jordan Peters como Rei Edward VI. As showrunners são Gemma Burgess (Brooklyn Girls) e Meredith Glynn (The Boys).

Ainda não tem uma data confirmada para o lançamento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s