Anne Heche tem morte cerebral confirmada

A atriz Anne Heche foi uma das estrelas mais ativas na virada do século 21, estrelando filmes de sucesso e outros nem tanto. Porém foi sua conturbada vida pessoal que a fez mais famosa, sendo ousada na época em que estava se destacando ao assumir um romance com Ellen DeGeneres. Não que fosse sua intenção ser lembrada apenas por isso, mas é impossível não relembrar. Depois de um acidente de carro bizarro, no qual primeiro bateu em uma garagem e depois em uma casa, em Los Angeles, a atriz esteve hospitalizada por quase uma semana, mas entrou em coma e teve morte cerebral confirmada pelos médicos. Anne tinha apenas 53 anos.

Anne começou sua carreira na TV, estrelando uma novela, Another World, no início dos anos 1990s e passando para o cinema, como coadjuvante, três anos depois. Ao estrelar Donnie Brasco, em 1997, ao lado de Johnny Depp e Al Pacino, os críticos passaram a prestar atenção. Entre peças na Broadway e o cinema, Anne sempre foi passional, e rapidamente seus romances começaram a chamar a atenção da mídia, tendo sido namorada de Steve Martin antes de se apaixonar por Ellen.

Filha de um diretor de coral de Igreja Batista e uma dona de casa, em Aurora, Ohio, Anne Heche teve uma infância difícil Seu pai morreu de AIDS quando ela tinha apenas 12 anos, a situação financeira da família ficou complicada. Tendo começado a estudar teatro na escola, Anne logo chamou a atenção pelo talento e conseguiu um papel em Another World, passando a sustentar seus parentes. Interpretando as gêmeas Marley e Vicky, ela ganhou um Emmy em 1991 por sua atuação.

Com o prêmio, ela fez a transição para os filmes e recebeu boas críticas. Estrelou Volcano: A Fúria, com Tommy Lee Jones, Seis Dias, Sete Noites com Harrison Ford e Mera Coincidência com Dustin Hoffman e Robert DeNiro, entre outros. Também esteve no elenco da horrível refilmagem de Psicose, em 1996.


O impacto da decisão de Anne e Ellen, no final dos anos 1990s, de assumir publicamente o romance foi extremo. Até então, estrelas evitavam falar de relacionamentos que pudessem “afetar” a imagem hetero, e as duas foram pioneiras. Com Anne em ascensão, houve quem questionasse sua capacidade de convencer o público de que ela poderia interpretar uma protagonista romântica heterossexual. E típico da sociedade, a atriz foi também apontada como “oportunista”, como se tivesse usado a vida pessoal para alcançar fama. Bobagem.

As questões de saúde mental da atriz também ficaram conhecidas depois que passou por uma turbulência emocional e foi hospitalizada brevemente depois de ser encontrada vagando perto de Fresno, Califórnia, após se separar de Ellen, em 2000.

Em 2001 escreveu sua autobiografia, falando abertamente de sua infância e dificuldades emocionais, se casando com Coley Laffoon e tendo um filho com o marido. De volta aos palcos, foi indicada novamente ao Tony e apostou na TV, recebendo indicações ao Emmy como atriz.

O divórcio e a briga pela custódia do filho puseram a vida amorosa de Anne nas revistas de fofoca, não ajudando que tenha se apaixonado pelo colega de elenco de Men In Trees, James Tupper, com quem também teve um filho. Os dois se separaram em 2018.

Recentemente a atriz estava no elenco de Chicago P. D. e tinha vários projetos em andamento, deixando alguns filmes e séries para plataformas, incluindo a Netflix. Na primeira semana de agosto estava dirigindo seu Mini Cooper quando primeiro colidiu com a garagem de um complexo de apartamentos em Los Angeles, recusando ajuda, acelerando pelas ruas até a colisão fatal contra uma casa, onde seu carro pegou fogo e ela foi tirada com muitos ferimentos do veículo.

Internada, inicialmente esperava-se que se recuperaria, mas entrou em coma e não recuperou mais a consciência. Ela entrou no hospital com uma lesão pulmonar significativa e sofreu uma lesão cerebral anóxica grave, sendo oficializada a morte cerebral. Anne Heche ainda está mantida por aparelhos, mas não se espera que sustente muitas horas.

Hollywood e fãs reagiram em choque com as noticias. Examens comprovaram que Anne estava com cocaína na circulação sanguínea na hora do acidente e alguns suspeitam que álcool também.

Aos 53 anos, Anne deixa uma sólida filmografia como atriz, e, como mulher, um marco pela autenticidade também. Rest in Peace.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s