Sobre o 1º marido de Rhaenyra Targaryen em House of the Dragon

Domingo é dia de festa em Westeros e de barraco no Red Keep: depois da aventura com o tio Daemon pelas partes baixas de King’s Landing, Rhaenyra foi forçada por Viserys I a finalmente escolher um marido. Ou aceitar, pois a escolha foi de seu pai para resolver dois problemas com uma úica alternativa. O eleito foi o primo de 2º grau da princesa, Laenor Velaryon. E é preciso falar dele, único filho homem de Rhaenys Targaryen e Sor Corlys Velaryon porque, afinal de contas, será o Rei consorte quando Rhaenyra subir ao trono. Ou assim parece.

E sim, como sabemos casamentos em Game of Thrones sempre foram palco de violência e mortes, em House of the Dragon a tradição será mantida.

Laenor Velaryon: herdeiro e consorte


Conhecemos Laenor Velaryon desde o 1º episódio, onde apareceu sentado ao lado de Alicent Hightower e perto de Rhaenyra, animado com o torneio de comemoração para o filho de Viserys (que morre no dia seguinte). O vemos vibrando com os duelos e a violência que se seguiu antes da notícia da morte da Rainha Aemma.

Mais recentemente o vimos voando seu dragão, Seasmoke, e usando o comando dracarys para eliminar os inimigos nos Degraus de Pedra. Até agora estava em uma posição satélite, mas virá para o palco principal.

Como único filho homem da suposta sucessora original do Iron Throne, Rhanenys, Laenor foi e é considerado por muitos como um do dos principais e verdadeiros candidatos ao trono, porque os nobres não querem mulheres como Rainhas.

Quando sua mãe, Rhaenys, foi ignorada pela primeira vez ela estava grávida de Laenor. Na segunda vez, que é a cena de abertura da série House of the Dragon, não ressaltaram, mas os Velaryons se consideravam duplamente prioritátios à Coroa, fosse por Rhaenys ou Laeonor (um bebê na época). Os Velaryons aceitaram a decisão, mas havia uma injustiça ainda beirando no ar e por essa razão ofereceram a filha de 12 anos para se casar com Viserys. A união acabaria com qualquer conflito de quem era realmente sucessor. Por essa razão a reação tão violenta quando o rei escolheu Alicent Hightower.

Agora, Viserys está tentando apostar nesse casamento entre Rhaenyra e Laenor, que deveria ter sido o seu, para uma série de problemas de uma vez só. Ele resolve a rejeição à Rhaenys, se desculpa por ter negado se casar com uma menina de 12 anos (nisso o apoiamos) e une as casas Targaryen e Velarion, resolvendo as injustiças com os futuros filhos do casal.

Se tudo fosse fácil assim.

Os leitores do livro já sabem que Laenor “prefere companhia masculina” e, assim como a futura esposa, está entrando no jogo por obediência. Seu interesse romântico já apareceu na série e vai protagonizar parte do barraco que aparece no trailer. A festa de casamento, aliás, será bafão.

Por todos os relatos do livro, Rhaenyra e Laenor vão se entender bem, dando espaço mútuo para seguirem suas vidas como acharem melhor. Ainda assim, as más línguas vão persegui-los. Pelo que percebemos, veremos o fatídico torneio no qual Laenor deu seu favor ao seu favorito, Sor Joffrey Lonmouth. O mesmo que estava ao seu lado na batalha de Stepstone. E Rhaenyra dará seu favor a Sor Harwin Strong.

Desafiado por ninguém menos do que Sor Criston Cole, o resultado não vai ser bom. E o que vazou no Reddit (correto até agora) revela que de alguma forma Joffrey sabe da relação entre Criston e a princesa e que ela teria tomado o chá da lua. Enfurecido (e apavorado), o amante de Rhaenyra o fere mortalmente. No livro, Joffrey leva seis dias para morrer, com Laenor incansável ao seu lado e chorando muito quando partir. Os observadores da corte reparam que a lua-de-mel do casal será passada praticamente à parte, e nesse meio tempo, Sor Qarl Correy ocupa o lugar deixado vago por Joffrey.

Embora vivam em castelos separados, Rhaenyra e Laenor estão sempre juntos em eventos oficiais, com Sor Harwin Strong assumindo a vaga de Sor Criston na proteção da princesa. Isso mesmo, o filho de Sor Lionel Strong, que gostou de ver Rhaenyra toda suja de sangue na caçada e a deixou passar nas ruas de Flea Bottom na noitada com Daemon. Sor Harwin vai cuidar tão bem de Rhaenyra que quando o primeiro filho dela com Laenor nascer, vão dizer que a criança se parece com ele. Embora o “pai” quisesse homenagear Joffrey batizando a criança com seu nome, Rhaenyra escolhe Jacaerys. O segundo filho, Lucerys, veio ao mundo com tanto Laenor como Harwin acompanhando o parto.


As relações de Rhaenyra com Ser Criston e com a madrasta, Alicent, são geladas quando estão em um dia bom. Como a atriz Emily Carey sugeriu em um post sobre sua personagem, “sem amor, quero poder”. Através de Sor Larys Strong (irmão de Harwin), Alicent será informada do chá da lua e consegue a confissão de Ser Criston sobre a noite que passou com Rhaenyra. Revoltada com a mentira da amiga, passará a ser atuante por sua casa e seus filhos. Ela veste pela primeira vez a cor verde, usada em batalhas por sua família, numa clara declaração de guerra.

Quando o terceiro filho de Rhaenyra e Laenor nascer, finalmente Joffrey, mais uma vez a aparência da criança vai alimentar suspeitas. A essa altura a corte já vai estar abertamente dividida entre as cores verde e preto.

Laenor tem ótima relação com a esposa (no livro). Rhaenys e Corlys, claramente cientes do arranjo, fazen vista grossa para a realidade e tratam os netos sem restrição de carinho. Eles estão fechados com Rhaenyra, que se sente feliz com os Velaryons.

Porém o destino muda tudo rapidamente. Daemon Targaryen volta a estar por perto. Viúvo (vamos conhecer sua esposa no próximo episódio), ele vai ser cunhado de Laenor pois se casa com Laena Velaryon, com quem tem duas filhas. Coincidentemente, ela vai morrer de parto no mesmo ano em que Laenor e Ser Qarl se desentendem em um bar, lutam e se ferem mutuamente e mortalmente. Um duro golpe para Rhaenys e Corlys.

Ainda no meio de tantas perdas, Sor Harwin Strong morre no incêndio de Harrenhal, mas, para surpresa de muitos, Rhaenyra e Daemon se casam, com o aparente apoio dos ex-sogros.

A passagem de Laenor será breve, como podemos perceber. Mas o carinho e apoio que dará à Rhaenyra já despertam a fidelidade do Time Preto. Filho de dois heróis que ainda vão brilhar em House of the Dragon, é importante saber sobre ele. Mas fica o conselho: não se apegue muito…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s