A força dos irmãos Bourbon na trama de A Rainha Serpente

A primeira temporada da série A Rainha Serpente trouxe um elenco engajado e perfeito para o novo olhar que se propunha a dar para a História de Catarina de Médici. A italiana teve que aprender a se virar sozinha em uma corte competitiva, afiada e cheia de conflitos, marcada pela divisão religiosa e familiar. Os Valois eram os reis, mas as família Guise e Bourbon exerciam suas forças antagônicas e o texto da série captou tudo muito bem. Enquanto os Guise católicos eram agressivos e arrogantes, os Bourbons – de sangue mais nobre até que os Valois – se mantinham à frente com inteligência política e poder financeiro. Com os “irmãos Bourbon”, Antoine e Louis, em cena, era certo nos divertimos e nos surpreendermos.

Interpretados pelos ótimos Nicholas Burns e Danny Kirrane, os dois são responsáveis por alguns dos melhores momentos da série e devem crescer na próxima temporada.

A Casa Bourbon governou a França e Navarra, e sua ligação com a Coroa remonta a 1272, quando o filho mais novo do rei Luís IX casou-se com a herdeira dos Bourbon. Os irmãos Louis e Antoine, que conviveram com Catarina, fazem parte do ramo Bourbon-Vendôme. Spoiler alert: com a morte do último herdeiro da Casa de Valois, em 1589 (Henry III, filho de Catarina), será o filho de Antoine que será coroado Rei. Isso mesmo, quem acompanhou a história da Rainha Margot vai lembrar que ela se casou com Henry de Navarra (um protestante), filho de Antoine. Porque na França se adotava a lei sálica (que determina que o trono só passa para o herdeiro homem), coube a Henry ser coroado Rei. Para aumentar a ironia, ele vai se casar com uma prima de Catarina. mas isso é bem mais à frente.

Príncipes de sangue, Antoine e Louis travam duas guerras internas em A Rainha Serpente: contra os Guises (católicos) e Catarina (uma estrangeira). A primeira temporada acelerou um pouco e terminou logo após do conflito conhecido como A Conspiração de Amboise, um golpe de estado que visava reduzir o poder dos Guises e as medidas repressoras para os protestantes. A conspiração foi liderada por Antoine e apoiada financeiramente por Louis, conhecido na História por suas ambições. Catarina, astuta, conseguiu virar o jogo a seu favor, se tornando regente do novo Rei e manipulando seus inimigos.

A segunda temporada trará os “irmãos Bourbon” ganhando maior espaço político. A consequência da falha da conspiração de Amboise será violenta e a perseguição aos protestantes vai piorar, mesmo com Catarina de Médici tentando uma política de conciliação. Ter os príncipes em cena é sempre garantia de inteligência e humor. Não vale desprezá-los!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s