Traição: espionagem clássica

A Guerra Fria rendeu filmes, livros e séries de ficção – outras histórias. Com a queda do Muro de Berlim e o fim da União Soviética, tudo parecia sugerir que o gênero de espionagem estaria com os dias contados. Mas como vemos, a fórmula funciona ainda hoje. A série Traição, da Netflix, é mais uma que explora a presença russa maciça em Londres e como nos bastidores da política internacional segue suja e complexa. É quase um paralelo da outra excelente Slow Horses, e sim obviamente coloca o astro, o ator Charlie Cox, na eterna lista de especulação de quem será o próximo James Bond (Jack Lowden, de Slow Horses, é outro).

Em Traição, temos uma história original, criada pelo roteirista Matt Charman, indicado ao Oscar pelo excelente thriller A Ponte dos Espiões. Em um intricado universo de espionagem, onde chantagem é o elemento-chave, a falta de confiança é uma constante e viradas surpeendentes são sempre esperadas, mesmo em apenas cinco episódios.

Adam Lawrence (Charlie Cox) é um (aparentemente) confiável agente do MI6 cuja ascensão na hierarquia é acelerada quando seu chefe, Sir Martin Angelis (Ciarán Hinds) é envenenado e hospitalizado. A autora do atentado é a ex-amante de Adam, Kara Yersov (Olga Kurylenko) que o arrasta para uma trama perigosa e possivelmente traição à Coroa. É difícil entrar em mais detalhes sem spoilers porque é uma teia bem complexa de personagens nada confiáveis.

Há um elemento muito original em Traição, que é a vida doméstica de Adam. Viúvo e casado pela segunda vez com Maddy DaCosta (Oona Chaplin), Adam tem nela muito mais do que uma mera apoiadora nos bastidores. Isso porque Maddy serviu nas forças armadas e sabe muito sobre como funcionam os assuntos internacionais, inclusive com uma ligação direta com a CIA. O triângulo amoroso é um dos mais interessantes exatamente pela dinâmica das duas mulheres, muito mais do que Adam.

Fãs estão torcendo por um spin-off. Seria interessante. Especialmente colocando novamente Oona Chaplin e Olga Kurylenko, que trabalharam brevemente em Quantum of Solace e se reencontram em Traição. Grande química e uma parceria feminina forte. Valeria investir.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s