And Just Like That: a volta de Carrie Bradshaw (SPOILERS)

Preciso abrir com um alerta. PageSix errou. Os produtores e elenco mentiram. Quase todos os segredos vazaram SIM antes do tempo e quem me acompanha aqui sabe de todos os spoilers de And Just Like That. Sim, esse post é de SPOILERS.

Samantha Jones

O primeiro episódio, os primeiros segundos de And Just Like That endereçam a ausência de Samantha Jones. Para quem alega estar tentando convencer a Kim Cattrall a voltar achei questionável o motivo oferecido, quase dando recibo. Pesca quem conhece os bastidores…

Samantha e Carrie “brigaram” quando a escritora, alegando a “mudança no mercado literário” (em outras palavras, queda de vendas? Não fica claro) como razão de não precisar mais de uma assessora de imprensa. Samantha, ofendida, rompeu com ela, Miranda e Charlotte (o que elas tinham a ver com isso?) e foi para Londres. Carrie se ressente que a amizade delas tenha sido abalada pelo lado financeiro (“não achava que ela me via como um banco”), o que ficou incoerente com a Samantha Jones que conhecemos.

A alternativa resolve a falta da personagem, mas, se acham que “não matar Samantha” vai ajudar à Kim Cattrall a reconsiderar seu retorno, bom, insinuar que ela é interesseira me parece pesado. Isso responde de alguma forma a alegação de que ainda consideram que a parte de dinheiro influenciou o desgaste do elenco. Será?

Charlotte não evolui em nada

Charlotte não mudou uma vírgula em décadas. Não sei se isso é positivo sobre a personagem. Ela continua mandona, romântica, dramática e vivendo um conto de fadas. Sua filha Rose promete sacudir a realidade dos Goldenblatts.

Stanford está uma mala sem alça

O melhor amigo de Carrie está um homem insensível, narcisista e pronto para levar um fora de seu marido, cada vez mais em choque. Assim como nós. Está beirando o cruel…

Miranda, Steve e Brady: o trio que traz vida à série

Brady é um adolescente sexualmente ativo e que enfrente a mãe mandona, Miranda. Steve, hoje surdo, está igual, nada mudou. Nem Miranda. Ela assume os cabelos brancos, para crítica de Charlotte, e tenta se atualizar em todas as questões polêmicas, mas capota em todas: do racismo ao preconceito sexual. Mas ela está tentando, portanto cai nos ombros de Miranda sozinha toda a evolução natural dessas mulheres inteligentes de Sex and the City.

Não me parece que ela se descubra gay, mas pode ser ainda uma surpresa para episódios mais ã frente. Por hora, é a única atualizada e real das três.

Carrie e Big: preparem-se

Sabe o lance do divórcio?

Errado.

Carrie e Big estão felizes, tranquilos, ricos, perfeitos. Não brigam, fazem sexo, jantam em casa. Idílico.

Sabe a razão do beijo e de Carrie estar no antigo apartamento?

Tem a ver com aquele rumor negado pelo elenco de que haveria um funeral.

Nos despedimos de Big de forma surpreendente, emocionante e impossível de evitar MUITAS lágrimas. E quando entramos no segundo episódio, a ausência de Samantha se torna cruelmente irreversível. Nem todas as flores poderiam justificar não estar lá por Carrie. Uma pena.

O ritmo da narrativa

And Just Like That é feito para fãs, não está em busca de novos. Os easter eggs e roteiro são para os iniciados e inclusive, die hard fans. Quem gostava de Sex and the City vai apreciar. São poucos episódios e a emoção está garantida.

Eu adorei. E chorei muito. Valeu a ansiedade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s