A singularidade de Meat Loaf

Sua música era puro drama, grandiosa, roqueira. Meat Loaf, o astro do opera rock, faleceu ontem, dia 20, aos 74 anos. Diferentemente de sua música, discretamente.

Meat Loaf era o nome artístico de Marvin Lee Aday, um texano que teve uma carreira artística de mais de 60 aos com mais de 100 milhões de álbuns vendidos ao redor do mundo. Além de músico, era ator e será sempre lembrado por Rocky Horror Picture Show, mas, em especial, pela assustadora atuação em Clube da Luta.

Marvin, que sempre lutou contra o peso, ganhou o apelido de “rolo de carne” ainda criança e o adotou como sua persona no palco. Deu várias versões para a origem do nome, mas Meat Loaf era um nome marcante. Com uma infância complicada, frequentemente negligenciado pelos pais, sofrendo bullying de amigos.

Entre teatro e shows, Meat Loaf ficou famoso com o icônico álbum Bat Out of Hell, de 1977, um de maiores vendas na História. Letras e perfomances teatrais, grandiosas e músicas de até 10 minutos cada, agradaram fãs, mas nem tanto os críticos. Sua parceria com Jim Steinman, que faleceu em abril de 2021, é uma das mais famosas do rock. A dupla encarou a simplicidade da rock punk e a melodia da era disco, apostando no gênero que inventaram. Se conheceram durante os testes de um musical, More Than You Deserve, em 1973.

A intenção original de Bat Out of Hell era escrever um musical apocalíptico inspirado em Peter Pan, mas não conseguiram liberar os direitos. Da personalidade e energia do cantor, nasceu a mini opera que pegou o mundo de surpresa. Do álbum, estão alguns dos maiores hits de sua carreira, como Paradise by the Dashboard Light (que Tom Cruise escolheu para o Lypsync Battle). Jim e Meat Loaf chegaram a romper profissionalmente, mas juntos criaram uma das canções mais populares em karaokes ou The Voices ou American Idols da vida: I’d do Anything For Love (but I won’t do that), que rendeu ao artista o Grammy de Melhor Rock Vocal Performance de 1994.

Os problemas de saúde foram marcantes ao longo da carreira de Meat Loaf. Operou o coração em 2003, teve um colapso no palco, em 2007. Também operou os joelhos e dizia que teve “18 concussões” (tudo que fazia ou dizia beirava o exagero). Em 2013, se aposentou oficialmente dos palcos e passou a trabalhar apenas como ator, mas, ainda em 2021, se apresentou em Nashville, quando lançou sua marca de whisky. Foi sua última apresentação.

O causa de sua morte não foi divulgada, mas teve repercussão entre parceiros e amigos artísticos.


Separei uma playlist com seus maiores sucessos.

E vídeos para lembrá-lo no palco e nas telas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s