O vestido de mais de 5 milhões de dólares de Marilyn Monroe

São tantos os looks icônicos de Marilyn Monroe que é difícil listá-los. Porém, alguns vestidos se destacam.

Com Kim Kardashian escolhendo o que hoje é considerado o mais famoso deles, o “naked dress”, que a atriz usou apenas a pouco mais de dois meses antes de sua morte, há 60 anos, voltamos a lembrar de sua história e como estava tão ligado à despedida de Marilyn Monroe. By the way, como Marilyn estava magérrima em 1962, dizem que Kim passou por uma rigorosa dieta para caber nele. Eu acredito!

Escândalo calculado em 1962

A festa de aniversário para os 40 anos de John ‘Jack’Kennedy foi ” o” evento político e de entretenimento de 1962, com tantos convidados e fãs que foi realizado no Madison Square Garden, em Nova York. As maiores estrelas do mundo vieram homenagear o presidente americano, desde Maria Callas – que abriu a noite – à Marilyn Monroe, escalada para fechar a cerimônia.

Marilyn, aos 36 anos, enfrentava um momento difícil em sua vida e carreira. Solteira após o término do terceiro casamento, com Arthur Miller, e como estava se aproximando dos 40, os papéis começaram a ficar escassos. Lembrando que em Hollywood, mesmo atrizes com Oscar sofrem até hoje a passagem do tempo do que os executivos chamam de “jovem namorada” diretamente para “avó”. Ou seja, entre os 40 anos até os 60, são poucos os papéis de destaque.

Além disso, nos anos 1960s as comédias românticas e musicais que fizeram Marilyn uma estrela estavam em baixa, o cinema estava abordando temas mais contundentes como a Guerra Fria e ela não conseguiu fazer a transição para atriz dramática, como tentou em Os Desajustados (The Misfits), seu último filme completo, dirigido por John Huston. Para piorar, seus atrasos históricos, sua insegurança e dependência de seus professores, seu uso indisfarçável de remédios e bebidas também colaboravam para isolá-la profissionalmente.

Nesse cenário, não é surpresa que estivesse vivendo suas paixões ainda mais intensamente. Hoje o notório e aceito affair com os dois irmãos Kennedy, Bob e Jack, eram seu foco principal em 1962. De alguma forma, a atriz se convenceu que os dois iriam deixar suas mulheres por ela (primeiro John, logo depois, Bob), mas claro que os dois jamais consideraram a possibilidade, acelerando sua depressão e morte suspeita menos de dois meses depois da festa de aniversário. Mas falemos do vestido.

Em maio de 1962, a ligação de Marilyn a JFK não era de ainda de conhecimento mundial, apenas interno. Tanto que Jackie Kennedy se recusou a participar do evento quando viu que a (na época já ex) amante do marido ia se apresentar para ele. Marilyn adorou a decisão pois estava determinada a forçar a mão de Kennedy para acabar o casamento. Para isso, teria que estar com um look inesquecível. Assim veio o ‘naked dress’.

Assinado pelo designer vencedor do Oscar, Jean-Louis, que estava trabalhando com ela no filme Something’s Gotta Give, e que já tinha criado os vestidos de Rita Hayworth em Gilda, o vestido cor da pele era tão justo que Marilyn Monroe estava completamente nua por baixo. Também precisou ser costurado, para finalizar, já no corpo. Com mais de 2.500 cristais, o processo foi tão complicado que contribuiu para o atraso de mais de duas horas da atriz para cantar seu famoso “Parabéns, para você”.

Para ter certeza que o momento seria inesquecível (como se pudesse), a atriz entrou no palco coberta por um casaco de peles. Ao tirá-lo, ficou efetivamente “nua” e o público de mais 15 mil pessoas suspirou. A partir daí, como Jackie temia, todo mundo passou a sabe que havia algo mais entre a estrela e seu marido.

O vestido de Jean-Louis foi inspirado em um sketch do lendário designer Bob Mackie, anos antes, também pensando em algo como o que o próprio Jean-Louis criou para Marlene Dietrich nos shows dela em Las Vegas.

O vestido mais caro do mundo

O valor astronômico pago pela atriz em 1962 foi de 1.440 dólares, algo que seria perto de 15 mil dólares hoje. Em 1999, a peça foi leiloada pela Christie’s em mais de um milhão de dólares, batendo o recorde na época. Em 2016, voltou a se superar quando a Julien’s Auctions conseguiu 4.8 milhões de dólares mais impostos, ou seja, mais de cinco milhões de dólares. Foi comprado pelo Museu Ripley’s Believe It Or Not, que já tinha pago 4.6 milhões de dólares pelo vestido branco de O Pecado Mora Ao Lado (The Seven Year Itch), em 2011. A diferença dos valores está na importância história, artística e política do ‘naked dress’. Tanto que John Kennedy brincou no agradecimento dizendo que “Agora posso me aposentar da política depois de ter sido cantado ‘Parabéns pra mim’ de uma maneira tão doce e saudável”.

Foi a última grande aparição pública de Marilyn Monroe. Quando voltou para Califórnia, foi demitida do filme Something’s Gotta Give e em 4 de agosto de 1962 foi encontrada morta em seu quarto em um aparente suicídio. Para Kim Kardashian, Marilyn é o que chama de “maior símbolo americano que possa pensar” e o momento em que ela cantou parabéns passou a ser também o mais lembrado de sua breve vida. Isso porque ela sabia que iria causar. “Hoje em dia todo mundo usa vestidos transparentes, mas naquela época não era assim… De certa forma, é o vestido nu original. Por isso foi tão chocante”, disse para Vogue. Marlene Dietrich iria discordar, mas como não amar Marilyn Monroe?

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s