A armadilha de Westworld

Esta não é uma opinião popular.

Nas duas primeiras temporadas, Westworld marcou sua presença com uma fotografia impecável e uma trilha sonora perfeita. A terceira, visualmente deslumbrante, já foi bem confusa. A quarta está mais direta, porém demonstra o esgotamento da trama. Tenho até preguiça de teorizar porque honestamente… pra que?

Charlores (Tessa Thompson) – toda de preto – que é Wyatt, venceu o jogo. Destruiu o mundo e os hosts são hoje os dominantes. O problema agora? É que há rebeldes e outliners, ou humanos imunes às moscas criadas por Chalores, em especial, Caleb (Aaron Paul). Nem mesmo como host, Charlotte consegue decifrá-lo, portanto tortura todas as versões feitas (278).

Enquanto isso, Bernard (Jeffrey Wright) continua a ajudar os rebeldes e reconstrói Maeve ( Thandwine Newton), mas até o momento não sabemos como Christina (Evan Rachel Wood) se encaixa ou ainda menos, Teddy (James Marsden). William host e William verdadeiro também são incógnita. A principal pergunta sem resposta desde o início é: por que? Em especial, por que gastar qualquer energia se tudo muda sem sentido. A história é a mais antiga do mundo, do vilão querendo dominar o mundo.

Está clichê, está sem graça, repetitivo e obvio. Mesmo com cobras voando e personagens virando arvores, Raised by Wolves tinha uma meta mais interessante. E foi cancelada. Podemos dar adeus à Westworld?

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s