Episódio final de Becoming Elizabeth: sangue, traição e drama

O penúltimo episódio de Becoming Elizabeth avança na história de Mary I (Romola Garai) foi violento, com direito à execução de um padre queimado vivo. Elizabeth, nessa altura, tem menor peso político, mas são os fatos que estão acontecendo diante dela que moldarão seu reino.

Disputada entre Edward e Mary, a futura rainha é mais sagaz que seus irmãos, alternando sinceridade com eles com submissão (aparente). Sempre alerta, Elizabeth aprendeu a não confiar em ninguém e seguir negando seu envolvimento com Thomas Seymour. Seja com Jane Grey ou Robert Dudley. Uma decisão acertada. Sua conturbada relação com a irmã é o que está mais fascinante na série, graças ao show de Romola no papel, mas também porque ela deixa mais fácil para entender mais à frente, mesmo sob pressão, por que Mary não mandou matar Elizabeth.

O episódio final será denso, sangrento e com muitas mortes. Na ascensão de Mary ao trono, que deve concluir a série, teremos uma noção mais humana, não menos complexa, de personagens marcantes. Mal posso esperar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s