A lista de suspeitos de Only Murders in the Building

Infelizmente estamos a poucos episódios do fim da temporada, do prédio mais luxuoso e criminoso de Manhattan, mas muito longe de entender a razão do assassinato de Bunny Folger (Jayne Houdyshell), a síndica mal humorada do Arconia.

Em um show semanal de storytelling, Only Murders in the Building segura argumentos simples por longos episódios, mudando sagazmente nossa opinião sobre quem possa ser o assassino da vez. Eu acertei o meu palpite na 1ª temporada, estou chegando a uma teoria. Uma que sai da caixa!

Aprendendo com filmes noir: nada é por acaso

Eu desenvolvi uma estratégia que tem se provado acertada em filmes de mistério, vinda de uma lição de filmes noir. Ela tem poucas regras:

  1. Nenhum detalhe é compartilhado à toa
  2. Nenhum nome citado é citado à toa
  3. Tem ator famoso que aparece e some?
    Vai voltar.
  4. A lógica se aplica para a resposta

Os pontos 1 e 2 são autoexplicativos e óbvios. Mas pense, se o roteirista se deu ao trabalho de incluí-los, em geral, têm relevância. O que não fazem, em geral, é ficar esfregando na nossa cara, a menos que seja para confundir.

Nessa segunda temporada essa regra está mais difícil de aplicar, mas, combinada com o terceiro ponto, chego à minha suposição da hora.

O motivo do crime, que em algum momento pareceu ambição ou vingança, aponta para ganância. Alguém queria e muito um quadro erótico do pai de Charles (Steve Martin), criada por Rose Cooper e que pertencia à Bunny. A obra vale milhões de dólares, mas a síndica não queria conversa.

O ou a assassino (a) tirou a vida da proprietária, mas o quadro ficou no Arconia, tendo sido “plantado”, assim como a arma do crime, na casa do ator e com a faca de Oliver (Martin Short). Quem cometeu o crime forçosamente tem um conhecimento ímpar do prédio, incluindo as passagens secretas, as assustadoras arcatacombas.

Uma das pessoas que sabemos abertamente que queria o quadro era Leonora Folger (Shirley MacLaine), mãe de Bunny. Leonora é quem percebe que a o quadro localizado na cobertura de Amy Schumer é uma cópia. Ainda não sabemos onde está a original.

Ponto 3: uma atriz famosa que aparece e some de cena. Suspeita! Amy Schumer não conta porque é uma cameo, Leonora lidera minha lista. Obviamente ela não é a pessoa que efetivamente matou sua filha, sabemos que é um homem e que ele tem alergia (estava espirrando).

Seguindo.

O ponto 4 é usar a lógica. Se há apenas uma testemunha, essa testemunha pode ser o culpado. Exemplo melhor foi a teoria do Kayzer Soser de Os Suspeitos. Apenas uma personagem sobrevive ao massacre? Claro que era o principal suspeito. Não havia outro.

Em Only Murders In The Building é mais complicado pois há diferentes testemunhas em momentos distintos. Já está estabelecido que Alice (Cara DeLevingne) é esquisita e falsária (pelo menos de sua origem), mas ela não matou Bunny. Foi um homem. O que não a isenta de saber e estar atrás do quadro, pois ela é artista e sabe do valor de uma obra como aquela.

No último episódio, Mabel (Selena Gomez) identificou o irritante e suspeito detetive Kreps (Michael Rapaport), sempre pronto para perturbar nossos podcasters.

A gangue tem mais conhecidos

Lembra do ponto 2? Oliver levanta a bola de que esse crime não é de apenas uma pessoa. Há um grupo envolvido. Isso já mesmo uma afirmativa.

Já repararam que Kreps se veste e age como a personagem que fez de Charles uma estrela? Pois isso também é proposital. Acho que ainda teremos uma revelação a mais para Charles sobre o passado de seu pai…

Voltando: na 1ª temporada, Charles estava lidando com a depressão após uma dolorosa separação. Na 2ª, a enteada Lucy (Zoe Colletti) nada discretamente reaparece na vida do ator, sendo convenientemente testemunha do crime de Bunny e andando pelas arcatacombas como expert. A menina também falou para Charles que sua mãe se casou novamente, e, na noite do casamento, “fugiu” e se escondeu no Arconia, por isso ouviu o assassino (mas não o viu).

A minha soma é simples: Leonora + Kreps + Emma (ex-de Charles) + Lucy + Alice = assassinato de Bunny. Todos eles estão envolvidos.

De um lado, minha teoria é a de que Emma entrou na vida de Charles já com o objetivo de achar o quadro, o deixando quando percebeu que não apenas o namorado não o tinha, como nem sabia da obra. Em seguida se casou com Kreps, que, sabendo de tudo e aproveitando que é da polícia, matou Bunny e está atrás da fortuna, armando para deixar os podcasters para pagarem pelo pato.

Ainda não decidi se Lucy está no esquema ajudando a manipular Charles e circular pelo prédio ou se está sendo usada pelo casal. Mas estamos lidando com mais uma decepção amorosa para o ator.

Leonora e Lucy também sabem mais do que revelam. Se elas estão envolvidas com Krep (o contratando) ou não, vou esperar até o primeiro episódio.

Já sabemos o assassino, mas essa é a minha teoria.

E a sua?

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s