Gloria: na voz de Patti Smith e na estreia de A Rainha Serpente

Quando tinha cerca de 20 anos, Patti Smith escreveu um poema chamado “Juramento” (Oath) e que começava com uma afirmação ousada. “Jesus morreu pelos pecados de alguém, mas não pelos meus”, escreveu. De criação católica, mas sempre rebelde e original, ela explicou à revista Mojo anos depois: “Foi minha declaração de independência de ser agrilhoada por qualquer instituição religiosa em particular, não qualquer declaração contra Jesus Cristo. Foi o início da minha evolução como jovem que me levou a Horses [álbum icônico da cantora]”.

Nesse álbum, um dos grande sucessos é o cover de Gloria, de Van Morrison. Segundo consta, a versão de Patti para a canção começou como uma jam, com os músicos brincando com riffs de acordes enquanto a vocalista Patti cantava, declamava poesia e contava histórias. O que passou a ser uma assinatura da artista.

A versão original de Gloria foi escrita por Van Morrison em 1964 , para o álbum The Angry Young Them. A letra fala de uma garota independente, mas na versão de Patti faz uma alusão ao hino católico, Gloria in Excelsis Deo, do século II ou III, que ressalta a Gloria de Deus. É assim que ela credita a música, embora seja um cover de um rock. Com o “sacrilégio deliberado”, visando chocar, Patti criou um clássico.

E como se encaixa em A Rainha Serpente? Como a série tem uma narrativa irônica e ácida, é perfeita para encerrar o primeiro episódio.

“Derretendo em um pote de ladrões, Curinga na manga, Coração feito de pedra, Meus pecados são meus, Eles pertencem a mim, a mim“, ela abre Gloria, e se encaixa com a sobrevivente e esperta Catarina. “As pessoas dizem “cuidado!”, Mas eu não me importo. As palavras são apenas, Regras e regulamentos para mim”, ela segue.

A Catarina descrita por Leonie Frieda é uma estrategista que aprendeu a não depender de ninguém. Rebelde? Sem dúvida. Perfeita para ouvirmos Patti Smith.

Jesus died for somebody’s sins but not mine
Meltin’ in a pot of thieves
Wild card up my sleeve
Thick heart of stone
My sins my own
They belong to me, me

People say “beware!”
But I don’t care
The words are just
Rules and regulations to me, me

I-I walk in a room, you know I look so proud
I’m movin’ in this here atmosphere, well, anything’s allowed
And I go to this here party and I just get bored
Until I look out the window, see a sweet young thing
Humpin’ on the parking meter, leanin’ on the parking meter
Oh, she looks so good, oh, she looks so fine
And I got this crazy feeling and then
I’m gonna ah-ah make her mine
Ooh i’ll put my spell on her

Here she comes
Walkin’ down the street
Here she comes
Comin’ through my door
Here she comes
Crawlin’ up my stair
Here she comes
Waltzin’ through the hall
In a pretty red dress
And oh, she looks so good, oh, she looks so fine
And I got this crazy feeling that I’m gonna ah-ah make her mine

And then I hear this knockin’ on my door
Hear this knockin’ on my door
And I look up into the big tower clock
And say, “oh my God here’s midnight!”
And my baby is walkin’ through the door
Leanin’ on my couch she whispers to me and I take the big plunge
And oh, she was so good and oh, she was so fine
And I’m gonna tell the world that I just ah-ah made her mine

And I said darling, tell me your name, she told me her name
She whispered to me, she told me her name
And her name is, and her name is, and her name is,
And her name is G-L-O-R-I-A
G-L-O-R-I-A Gloria G-L-O-R-I-A Gloria
G-L-O-R-I-A Gloria G-L-O-R-I-A Gloria

I was at the stadium
There were twenty thousand girls
Called their names out to me
Marie and Ruth but to tell you the truth
I didn’t hear them I didn’t see
I let my eyes rise to the big tower clock
And I heard those bells chimin’ in my heart
Going ding dong ding dong ding dong ding dong.
Ding dong ding dong ding dong ding dong
Counting the time, then you came to my room
And you whispered to me and we took the big plunge
And oh. You were so good, oh, you were so fine
And I gotta tell the world that I make her mine make her mine
Make her mine make her mine make her mine make her mine

G-L-O-R-I-A Gloria G-L-O-R-I-A Gloria G-L-O-R-I-A Gloria,
G-L-O-R-I-A Gloria

And the tower bells chime, “ding dong” they chime
They’re singing, “Jesus died for somebody’s sins but not mine.”

Gloria G-L-O-R-I-A Gloria
G-L-O-R-I-A Gloria G-L-O-R-I-A,
Gloria G-L-O-R-I-A, G-L-O-R-I-A
Gloria G-L-O-R-I-A Gloria
G-L-O-R-I-A Gloria G-L-O-R-I-A
Gloria G-L-O-R-I-A Gloria,
G-L-O-R-I-A Gloria G-L-O-R-I-A
Gloria G-L-O-R-I-A Gloria,
G-L-O-R-I-A Gloria G-L-O-R-I-A
Gloria G-L-O-R-I-A Gloria

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s