O destino dos Hightowers (spoilers)

Para os não leitores de House of the Dragon, esse é um post só reunindo o que já foi descrito em outros em Miscelana, respondendo à pergunta: o que vai acontecer com os Hightowers? (ou, os Verdes)

Bom, como o lado dos Pretos (Targaryens) vão lidar com vitórias e derrotas, mas saem na frente, em muitos momentos vão parecer estar na frente. As baixas serão fortes dos dois lados, sem mocinhos. A segunda temporada deve ser uma das mais dolorosas.

Vamos um por um.

Otto Hightower

Se tem um culpado de tudo é Otto. Provocado pelo irmão ou porque viu a oportunidade de superá-lo, foi o Mão do Rei que orquestrou todas as movimentações que vão acabar em uma Guerra Civil. Ele plantou a filha, Alicent, na vida de Viserys I e é suspeito inclusive de ter ajudado a ascensão do Rei quando virou um dos suspeitos pela morte do herdeiro (e pai de Daemon e Viserys), Baelon. A série menciona rapidamente como por “muita sorte” ele estava em uma posição vantajosa de um dia para o outro, ganhando o poder em Westeros.

O jogador mais esperto e estratégico, Otto não reage, planta as ações. Alicent estava próxima tanto de Viserys como Rhaenyra, mas quando a ligação dela com a princesa atrasou a movimentação para colocar Aegon como sucessor, plantou o medo na filha de que a enteada mataria seus filhos. A jogada de gênio que vai – paradoxalmente – dizimar o seu braço na Casa Hightower.

Otto será executado por Rhaenyra, decapitado quando ela tomar o Iron Throne. Provavelmente na terceira ou no final da segunda temporada. Já terá ido tarde.

Alicent Hightower

Sobrevive aos filhos, aos netos e ao pai. Assim como aos líderes dos Pretos. Nunca se conformará com a Paz alcançada com a morte de Aegon II e a ascensão do filho de Rhaenyra e Daemon, Aegon III. Isolada, rancorosa e “elouquecida”, vai morrer mais velha, por questões de saúde. Sua “punição” pode ser argumentada como uma das mais duras pois verá o resultado de tudo, sozinha, sem amor ou apoiadores.

Aemond (Hightower) Targaryen

Cruel, ágil e defensor da causa dos Verdes pela coroação de seu irmão, Aegon, o príncipe Aemond vai tirar muitas vidas importantes antes de perder a vida em um confronto com o tio, Daemon. Por suas mãos (e garras de Vhagar) vai matar o sobrinho, Lucerys, a tia-avó-prima Rhaenys e o tio, Daemon. Para citar alguns. Morre, dependendo dos lados, heroicamente e tirando dos Pretos o principal articulador na guerra da Dança dos Dragões. Será épico.

Aegon II

O príncipe bebarrão, irresponsável, mau e pervertido Aegon II tem um ódio irascível pela irmã, Rhaenyra, completamente instigado pela mãe e o avô. Embora seu desejo imediato não tenha sido a coroa, passa a querê-la e apreciá-la passionalmente. Estará com Aemond quando matarem Rhaenys, mas terá as pernas quebradas e queimadas de forma que nunca mais voltará a ser o mesmo. Sobrevive ao assassinato de seu primogênito, cuja vida será tirada brutalmente a mando de Daemon (e Rhaenyra) como vingança por Lucerys. Mas é o Iron Throne que importa mais do que seus herdeiros (pelo menos no livro).

Larys Strong vai ajudá-lo em muitos momentos. A fugir de King’s Landing quando Rhaenyra tomar a cidade, a se esconder em Dragonstone (onde faz de seu sobrinho homônimo seu prisioneiro) e num momento de sorte, por surpreender a irmã, matá-la cruelmente a dando de comida para seu dragão, Sunfyre. Rhaenyra será queimada e despedaçada na frente do filho. Aegon “ganha” a guerra, mas dura pouco no trono. O rei é justamente Aegon III, casado com a prima (e filha) do tio xará. Sua morte é suspeita, provavelmente será envenenado porque sua crueldade estará sem controle. Não deixará saudade.

Haelena Targaryen

A curta vida da princesa será marcada por infelicidade e dor. Casada à força com o irmão com quem não tem conexão, terá três filhos com ele. Porém, quando os Pretos buscarem vingança pela morte de Lucerys, Haelena é quem paga o preço mais alto.

Emboscada por dois assassinos pagos por Daemon, será feita prisioneira e ameaçada de violência sexual e morte. Terá que escolher qual filho entrega como troca pela vida de Lucerys, uma tortura inacreditável para uma jovem mãe que só tem os filhos como consolo. Acaba escolhendo o caçula, mas testemunha a decapitação do primogênito no lugar. Nunca se recupera do trauma.

A entender como será a “verdade” sobre seu “suicídio”. Ela vai pular ou ser jogada da torre onde está seu quarto quando Rhaenyra estiver no Iron Throne. Larys vai espalhar o rumor de que foi assassinato sob ordens da Rainha, mas alguns acham que foi mesmo a profunda depressão de toda violência que será forçada a conviver. Há também os que dizem que Mysaria é a que dá a gota d’água para a infeliz princesa: seu filho caçula, que sobreviveu aos assassinos será brutalmente despedaçado pelo povo quando estiver fugindo de King’s Landing. Ao saber dos detalhes, Haelena prefere parar de viver.

Será triste e a única baixa dos verdes que teremos que “perdoar” dos pretos. Não será fácil.

Um adendo: a filha de Aegon e Haelena será casada com o primo, Aegon III, portanto coroada como Rainha. Sua avó, Alicent, será contra a união e constamente pressionar a neta para matar o marido, sem sucesso. Em vez disso, Jaehaera vai escolher seguir o exemplo da mãe.

O resultado é que, com a morte da rainha – sem filhos – acaba o braço dos Hightowers originado de Otto. Preço justo?

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s