A amante de Aemond Targaryen: a feiticeira da floresta?

No post anterior sobre Aemond Targaryen, deixei alguns detalhes de fora, antecipando apenas duas importantes mortes que irão acontecer por sua causa e deixando de fora MUITA coisa que o livro nos promete. Em apenas dois episódios, sem muita fala ou ação, Ewan Mitchell já comprovou que será um dos destaques da franquia. Mais ainda, deve garantir sua prioridade em um ranking disputado de pessoas muito más… mas haverá espaço para um relacionamento amoroso do nosso vilão favorito…

Aemond nasceu com rancor, foi alimentado de motivação negativa e inveja. Terceiro de um casamento complexo – sem amor – entre Alicent Hightower e Viserys Targaryen, ele tem muita conexão com sua mãe, mas uma violência vinda do DNA da família do pai, que o aproxima mais de seu tio (que a internet não deixa passar a semelhança física, chamando Aemond de cosplay de Daemon).

Como Alicent, Aemond tem respeito pela ordem das coisas e o que “deve ser feito”, por isso odeia em particular a meia-irmã, Rhaenyra, e seus filhos bastardos, porque não apenas o tiram da ordem sucessória como coroam os que não seguem as regras. Salvo uma fração de segundo no qual quase consolou Jacaerys pela morte de Ser Harwin Strong, ele é o pior com os sobrinhos desde sempre. Até Aegon foi mais carinhoso com Jace e Luce quando eles eram menores, mas tendo perdido um olho num confronto com os filhos de Rhaenyra, ninguém pode culpá-lo por guardar rancor.

Desde então, e o trailer confirmou, debaixo do tapa-olho, Aemond usa uma safira azul no lugar do olho perdido. Ele vai mostrar para Jace quando “cobrar” um olho de volta (ele vai tirar os dois do sobrinho), além de sua vida.

Aemond, na série, deixou mais claro sua lealdade e inveja do irmão mais velho. Como ele desabafa com Ser Criston Cole, dos filhos de Alicent ele é que se preparou, estudou, sabe lutar, tem ambição, entendimento e disciplina.

A teoria do sucessor bastardo de Aegon II e filho de Aemond (APENAS TEORIA!)


Na internet há os que suspeitam que o diálogo no qual Aegon se queixa de ter que se casar com sua irmã e no qual Aemond a observa e confessa que “cumpriria seu dever” de marido, é um sinal de que ele é apaixonado pela irmã, Helaena. Outros acompanharam a entrada dele no quarto dela, quando eles recebem a notícia da morte de Viserys, como outra dica de um relacionamento íntimo entre eles. Mais ainda, há uma corrente conspiratória que credita à Aemond a paternidade dos filhos do irmão.

Essa vertente portanto traz outra perspectiva para o início da segunda temporada, quando Daemon promete vingar “um filho por um filho” e mata o primogênito de Aegon II. Afinal, a morte de Lucaerys, embora comemorada pelo Rei, não foi um pedido seu, mas uma iniciativa de Aemond, que não tem filhos. Oficialmente, de qualquer forma. Ao mandar matar Jaehaerys Targaryen, Daemon estaria eliminando o filho de Aemond como resposta pelo assassinato de Lucaerys e não ferindo Aegon como colateral. E mais, sendo duplamente cruel: porque atige a Aemond onde ele não pode admitir (ter um caso com a irmã e sendo o verdadeiro pai dos filhos dela) e, ao mesmo tempo, reduzindo a linha sucessória dos Verdes, como Aemond fez com os Pretos. Será? Veremos…

Harrenhal: fogo, sangue e paixão?

A crueldade dos irmãos Aegon e Aemond será lendária. Diferentemente de Viserys e Daemon, onde Viserys era pacificsta, ambos gostam da carnificina, mas suas pervesões são distintas. Aegon é um predador sexual, iniciou o irmão com prostitutas em Flea Bottom e detesta a irmã. Aemond gosta de Helaena e eventualmente vai “se apaixonar” e justamente por uma mulher ligada à Casa Strong, da qual ele tanto tirou sarro dos sobrinhos.

Quando começa o conflito, entre Pretos e Verdes. os apoiadores de Rhaenyra têm mais dragões (que traz força de ataque), mas estão em ilhas (Dragonstone, Driftmark) e precisam bloquear o avanço terreno dos Verdes. Assim, Daemon Targaryen decide tomar Harrenhal, que tem posição estratégica, tamanho e segurança para aguentar ataques.

O problema será que, com as mortes de Ser Lyonel Strong e Ser Harwin Strong, Ser Larys Strong – apoiador e articulador dos Verdes – é o Senhor do castelo, tendo deixado seu tio-avô, o idoso Ser Simon Strong, como zelador. Montado em Caraxes, Daemon ameaça destruir o que restou do loacal e Ser Simon se rende sem resistência. A perda de Harrenhal irrita Aegon II porque ela rende duas vitórias militares para os inimigos logo em seguida.

Neste meio-tempo, Aegon e Aemond matam Rhaenys, mas na batalha o rei se fere seriamente, precisando se adastar para se recuperar. Em seu lugar, Aemond se senta no Iron Throne como príncipe regente, governando como sempre sonhou. Mas ele e Ser Criston subestimam Daemon quando decidem confrontar os Pretos e recuperar o castelo. Ao descobrir que será atacado, o marido de Rhaenyra também percebe que os dois principais estrategistas dos Verdes estarão longe da capital, criando uma oportunidade ímpar Rhaenyra, que consegue invador King’s Landing sem muitos problemas e tomar o Iron Throne.



Ser Criston e Aemond retom Harrenhal sem derramamento de sangue, mas perdem a capital de Westeros. Irritado, Aemond manda executar Simon Strong e seus parentes, mas salva uma mulher, Alys Rivers. Mais velha, descrita como cerca de 40 anos, a origem de Alys é discordante nos livros. Ou é uma bastarda dos Strongs, ou uma bruxa, como Melisandre. O fato é que ela rapidamente encontra o caminho da cama de Aemond e os dois não se adastam mais.

Aliada e temida: a bruxa de Harrenhal

Todas as descrições de Alys Rivers contam que ela dominava poções mágicas e que até poderia ser uma bruxa da floresta, com rumores de se banhar no sangue de donzelas para permanecer com aparência jovem. Sem filhos (todos nasceram mortos), seu poder de sedução era inegável.

Embora tenham versões de que ela tenha usado de sua mágica para também seduzir Ser Criston Cole, é com Aemond que ela tem a principal conexão. Uma prova foi seu apoio pelos Verdes quando em um momento de ausência, Aemond perde Harrehal para uma aliada dos Pretos, Lady Sabitha Frey. Não se sabe se era verdade ou não, mas, para escapar da punição, Alys alega estar grávida de Aemond e tem sua vida poupada. Aemond volta para resgatá-la e a leva com ele quando vai atacar o tio, afirmando que só descobriu onde estava graças à amante. Outra ligação de Alys e Melisandre é que ela tem visões no fogo, como a bruxa. Voltando às teorias, alguns suspeitam que Alys é Melisandre, mas nada é afirmado em Fogo e Sangue que comprove isso.

Ao voar para o duelo com Daemon, Aemond está com sua amante na garupa, mas a deixa no solo e se despede com um beijo antes de partir para a morte. Alys acompanhou todo embate, vendo a morte e a queda de Aemond (com uma espada no único olho “bom”, tirado por Daemon, que também cai e é dado como morto.

Alegando ter se casado com Aemond, o pai de seu filho, (portanto com prioridade ao trono), Alys toma Harrenhal e o governa durante o período de Aegon III como a “rainha das bruxas” ou “rainha feiticeira”. Seu destino – ou da criança – não é claro, mas Alys é marcante na franquia.

Rumores da Bruxa Escarlate no elenco

E quem vai interpretar Alys Rivers? Desde que Elizabeth Olsen fez o teste para ser Daenerys e nãp foi escolhida, fãs sonham com a atriz participando da franquia. E apostam que a hora teria chegado. Será? A atriz alega que adoraria participar, mas que ninguém a chamou. Ainda.

Mas já dá para sonhar, né?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s