20 anos depois, “A Serpente” está livre e de volta à França

A apavorante história do serial killer Charles Sobhraj rendeu uma das elogiadas séries da Netflix, O Paraíso e a Serpente. Indicados a prêmios em 2021, a série é inspirada nos crimes do homem que era conhecido como na Tailândia como o “assassino do biquíni” e também como “Serpente”, ele é acusado de ter matado mais de 20 mochileiros ocidentais na “trilha hippie” pela Ásia nas décadas de 1970 e 1980. Ele foi preso no Nepal, há quase 20 anos e hoje, véspera ganhou sua liberdade e voltou para França. Aos 78 anos, Charles, que é cidadão francês, ganhou o indulto da Suprema Corte do Nepal por causa da idade avançada e saúde.



Como vimos na série da Netflix, Charles era filho de pai indiano e mãe vietnamita, vivendo de golpes e roubos para sobreviver. Ele agia com uma namorada, a canadense Marie-Andrée Leclerc e foi preso graças à um casal de diplomatas alemães que desconfiaram dele. Entrevistei a verdadeira Angela Kane sobre as verdades e as alterações da série estrelada por Tahar Rahim e Jenna Coleman, e que de quebra contava com Fabien Frankel, de House of the Dragon e Alice Englert, de Ligações Perigosas, no elenco.

Os crimes de Charles Sobrahj teriam começado na década de 1970, quando teria assassinado seis mulheres, algumas das quais apareceram mortas em uma praia perto do resort de Pattaya (uma delas identificada apenas pelo biquini, por isso o nome de “assassino do biquini”). Depois foi preso na Índia por envenenar um grupo de turistas franceses na capital, Nova Délhi, em 1976, mas fugiu para Tailândia antes do julgamento. Lá, foi detido em uma prisão de alta segurança depois de ser acusado de assassinar a mochileira americana Connie Jo Bronzich, 28 anos antes. Ele também foi considerado culpado de matar o amigo canadense de Bronzich, Laurent Carriere, por isso, desde 2003 cumpriu 19 anos de uma sentença de 20 anos.

Marie-Andrée Leclerc morreu de câncer, em 1984. Charles insiste em sua inocência quanto ao assassinato da americana e do canadense, e assim que chegou em Paris hoje de manhã, declarou que vai processar o Governo Tailandês e quem o acusou pelos crimes. “Eu tenho muito que fazer. Eu tenho que processar muitas pessoas”, ele disse.

Hora de rever a série!



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s