Qual será o destino de Polly Gray em Peaky Blinders?

Com o coração partido e ainda sentido pela perda de Helen McCroy, a tia Polly Gray, sou forçada a recuperar o post original de 25 de janeiro, onde fiz um recap da última temporada de Peaky Blinders, teorizando sobre como poderia ser a despedida.

Helen McCrory não faleceu por causa da pandemia, mas foi a Covid-19 que atrasou em um ano as gravações, retomadas apenas há pouco mais de um mês. Em pouco mais de 12 meses, perdemos uma das personagens cruciais da trama, sem saber se sequer chegou a participar das gravações. Como a atriz estava dando entrevistas, sem mencionar sua saúde, até a três semanas antes de sua morte, pode-se imaginar que tenha gravado sua saída da série, mas só saberemos em 2022. De certa forma, o choque de ter descoberto que em vez de sete temporadas a conclusão seria feita na sexta, agora faz mais sentido. Enfim, vamos tentar.

A morte de Helen impacta diretamente na lógica da história, pois Polly Gray era o ponto central que determinaria o destino dos Shelby. Onde paramos e o que falta resolver com tia Polly?

Sua relação com o sobrinho, Tommy Shelby, nosso controverso anti-herói clássico, era o ponto crucial da trama.

Aparentemente, em sua empreitada contra Oswald Osley, Tommy não abriu o jogo para Polly, em geral sua única confidente. A última vez que os vimos juntos, Polly rompeu com o sobrinho e resignou de sua posição dentro dos negócios e da família. Ainda assim, ficava no ar se iria perdoá-lo mais uma vez, ainda mais que seus planos eram de, finalmente, viver uma história de amor. O eleito era Aberama Gold, que (aparentemente) morreu na tentativa de matar Wosley, no frustrado plano de Tommy.

SPOILER ALERT

O quanto Polly, sempre bem informada, realmente sabia sobre o que Tommy estava fazendo?

A grande dúvida da 5ª temporada, ainda mais do que quem traiu Tommy?” era o fato de que o líder dos Shelby e seu sobrinho, Michael, estava em guerra. Polly era o elemento central para resolver a equação. Ela geralmente usava a lógica e mantinha o apoio a Tommy, mas consistentemente se sacrificou pelo filho, fazendo literalmente qualquer coisa por ele. Michael era o ponto fraco de Polly e a escolha entre os dois seria uma das conclusões da trama. Uma pena, perdermos (aparentemente) essa vertente.

Na minha lista, Polly estava excluída de poder ser uma das traidoras. Além da fidelidade à Tommy, ela jamais ajudaria o homem que mandou matar o filho de Aberama. Polly estava genuinamente apaixonada pelo cigano e noiva dele.
Considerando que Helen McCroy conseguiu ainda gravar alguma participação na 6ª temporada, as alternativas que vejo:

  • Polly não estava blefando, dessa vez, estava realmente se desligou dos Shelby. Tommy vai tentar localizá-la, mas ela terá ido embora para nunca mais voltar;
  • Polly nunca engoliu sua nora, Gina Gray. Eu ainda aposto que ela seja a traidora entre os Shelby. Pode também, matar Polly, quando for descoberta;
  • Polly será uma vítima fatal da guerra entre Tommy e Oswald, vítima de um atentado feito justamente para enfraquecer ainda mais o líder dos Shelby, eliminando a única pessoa que ele realmente ouvia e confiava;
  • Polly é dada como morta ou ido embora, mas volta, para uma cena de despedida, sendo a responsável por eliminar que mandou matar seu noivo. Sim, estou falando de Michael, seu filho. Ou Gina, sua nora. São os traidores mais óbvios. De qualquer forma, o rompimento com Tommy, que era para ser fake, se torna real. Ela está escondida e só volta para essa conclusão, indo embora em seguida para nunca mais voltar.

Essas são algumas das alternativas que imagino, caso a atriz tenha conseguido gravar ainda alguma cena. Pelas declarações de dor do elenco e amigos, não fica claro, parecendo que ela não tenha voltado. Para aumentar a minha dor, eu acho que ela gravou sim uma despedida. Eu gostaria de ver a alternativa 4, com ela andando em slow – maravilhosa – deixando tudo para trás. Porém a mais lógica é a de que Polly seja morta. Eu desconfio de Gina como uma grande vilã, aposto nela de alguma forma envolvida com o fim de Polly Gray. Mas nenhuma das possibilidades alivia a dor da perda, inestimável, que foi se despedir de Helen McCroy tão subitamente. Já deu, 2021.

2 comentários Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s