Saiba mais sobre a mulher mais perigosa de Peaky Blinders: Lady Mosley

Nada de Oswald Mosley como vilão. O próprio diretor Peaky Blinders, Anthony Byrne, alertou que uma mulher daria trabalho à Tommy Shelby na última temporada e ela não será (necessariamente) Gina Gray. Na verdade, não era de Gina a quem ele se referia, mas sim Lady Diana Mitford Mosley, a segunda esposa do antagonista facista da série.

or

Diana foi oficialmente classificada pelo MI5 como uma ameaça à Coroa e ao Reino Unido. Segundo os documentos oficiais tornados públicos em 2002, Lady Mosley era “mais inteligente e perigosa do que o marido e não vê obstáculos para alcançar sua ambição”, diz os papéis. “Ela é super ambiciosa”, ressaltam. Atenção para SPOILERS da última temporada.

Dessa forma, podemos considerar que Amber Anderson, que foi vista gravando ao lado de Cillian Murphy tem grande chance de ser Lady Mosley (a menos que, em uma liberdade poética, cedam sua história para Gina).

A história de Diana é assustadora. E repito o alerta, terá spoilers do destino de Oswald Mosley também.

Diana, filha de nobres ingleses e prima da mulher de Winston Churchill, se casou aos 19 anos com Bryan Walter Guinness (herdeiro das cervejas com mesmo nome), com quem teve dois filhos. Porém enquanto ainda estava casada, foi apresentada à Oswald Mosley, também casado (e com casos com a cunhada e a sogra, simultaneamente). Para grande choque na época, Diana deixou o marido pelo amante, que não desistiu de sua esposa. No entanto, a primeira Lady Mosley morreu repentinamente de peritonite, em 1933, abrindo o caminho para o casamento entre Oswald e Diana.

A essa altura, Diana já estava envolvida na política também, para desespero de sua família. Em 1934, esteve no comício nazista de Nuremberg e foi apresentada à Adolf Hitler, de quem ficou amiga e passou a visitar nos anos seguintes. Magda, a mulher de Joseph Goebbels virou sua confidente e foi na casa dos Goebbels, com Hitler presente, que Oswald e Diana finalmente se casaram, em 1936.

wa

Diana abraçou a carreira política do marido com paixão e passou até a substituí-lo em alguns comícios, fazendo discursos em seu nome. Assustados, parentes apelaram para usar uma abertura na lei de Guerra para conseguir fazer uma intervenção. É que apenas nessa ocasião era possível prender pessoas mesmo sem julgamento e condenação judicial. Foi nessa época – atenção para possível SPOILER – que descobriram que o MI5 secretamente tinha se infiltrado no partido fascista e acompanhava cada passo do casal de perto. Oswald realmente escapou de um atentado, mas em junho de 1940, Diana e Oswald foram presos, por recomendação do MI5. Ao ter a casa invadida, ela teria tentado esconder uma foto de Hitler no travesseiro do filho. E encontraram uma suástica de diamantes entre suas jóias.

Oswald e Diana ficaram atrás das grades por três anos até que, com o argumento de que Oswald teria saúde frágil, passaram para prisão domiciliar. Eles nunca se arrependeram da associação com os nazistas. Eles eram amigos íntimos do Rei George VIII e foram testemunhas do casamento dele com Wallis Simpson. Diana escreveu uma autobiografia e passou a viver como escritora.

Oswald e Diana nunca se separaram, mas ele era abertamente infiel a ela. Após o fim da Guerra, eles continuaram alguns anos sem passaporte, mas quando recuperaram o direito de sair do Reino Unido, se mudaram para a França. Oswald morreu em 1980, em consequência de Parkinson, aos 84 anos. Já Diana morreu em 2003, aos 93, depois de sofrer um infarto.

Se Steven Knight for fiel à História, Diana Mosley promete ser muito assustadora. O ator Sam Caflin deu o tom exato da descrição do verdadeiro Mosley: jovem, arrogante, mulherengo e manipulador. As cenas com Amber Anderson não esclarecem seu papel na trama, mas pela peruca loira e similaridade com Diana, me parece 80% que seja sua participação.

Dito isso tudo, volto a pensar que toda dor do episódio final faz parte do plano de Tom Shelby de eliminar um vilão tão assustador como Mosley. Desconfio que seja ele o agente infiltrado do MI5. Só resta saber que “o traiu”. Ainda destaco a troca de olhares entre Gina Gray e Oswald como uma forte sugestão da ligação entre eles. Falta menos de um ano agora!

4 comentários Adicione o seu

  1. luis gustavo disse:

    Brilhante sua análise, estou aguardando o último episódio da temporada e você acertou tudo, a mulher é a esposa do Mosley e o Tommy é o um agente infiltrado do Churchill

    Curtido por 1 pessoa

    1. Obrigada!!!!!!!!!!!!! HAHAHHAHAH nossa, e teorizei há tanto tempo!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s