The Gilded Age: Tom Raikes está sozinho?

Ninguém mais cai na conversa de Tom Raikes (Thomas Cocquerel) além de Marian Brook (Louisa Jacobson), aparentemente. Não resta a menor dúvida de que ele não tem o menor respeito pela moça, de que seja um oportunista e que esteja deslumbrado com a vida em Nova York. Mas ele insiste nessa “obsessão” por Marian, mesmo com uma fila de melhores pretendentes que ela. O que Tom Raikes realmente quer é o objeto da dúvida da temporada, mas, tenho que concordar com uma dúvida que já surgiu na Internet também…. Estaria Tom agindo sozinho?

Pelo trailer do penúltimo episódio parece que o mistério do passado de Peggy Scott, sempre tão solicita, pode ter algo a ver com a história. Se for o caso, será uma grande reviravolta!

A amizade de Peggy e Marian: espelho de Retrato de Uma Mulher?

Mais enigmática do que Tom Raikes é Peggy Scott (Denée Benton). A jornalista, que é negra e bem nascida, estava casualmente na mesma estação de trem em Doylestown quando Marian foi assaltada e precisou de ajuda para chegar até Nova York. Na troca, Peggy conseguiu um emprego para a difícil Agnes Van Rhjin (Christine Baranski) e vem secretamente apoiando os encontros cada vez mais ousados de Tom e Marian, que ambas sabem desagradar a tia Agnes. Sim, foi Peggy que “salvou” Marian quando o advogado queria passar a noite com ela, mas há algo suspeito em tudo isso, o que ficou mais claro no trailer do episódio 8. Afinal, Peggy pediu à Marian se Tom poderia ajudá-la com alguma questão secreta e assim nasceu a ponte de muitos encontros entre os três.

Sabemos, pelo que foi dito no primeiro episódio, que Marian herdou ações de ferrovias e que provavelmente é milionária, mas, por hora é uma jovem que todos gostam, mas não tem sobrenome ou fortuna. Por essa única razão, ela acredita nas declarações de amor de Tom Raikes. Já falamos dos paralelos de The Gilded Age com A Herdeira, A Casa da Felicidade, A Época da Inocência, mas algo também me fazia sempre pensar em Retrato de Uma Mulher e, nesse caso, Peggy se encaixaria. Se Peggy tiver uma relação escondida com Tom, os dois podem estar armando juntos para tirar vantagem da inocência de Marian e convenhamos, enganá-la é a parte mais fácil da história.

Marian tem muito de Isabel Archer, a trágica heroína de Henry James. Uma jovem cheia de opiniões, que ignora e se irrita com a tia rica de quem passa a depender financeiramente e a quem se opõe gratuitamente. Isabel faz amizade com a envolvente Madame Merle, que, por sua vez, a apresenta a um amigo, Gilbert Osmond.

Casualmente, a jovem herda uma fortuna e, mesmo com vários bons pretendentes, acaba se casando com Osmond, um intelectual falido. O casamento é opressor, abusivo e muito infeliz e, com o tempo, Isabel descobre que foi vítima de um golpe de Madame Merle e Osmond, outrora amantes, que queriam assegurar o futuro financeiro da filha dos dois. A sedução de Osmond lembra muito a insistência de Tom com Marian: declarações de amor diretas, assim como a admissão da atração sexual, tão tabu naquela época. Assim como Marian, Isabel acreditou nas palavras do golpista pois, na época, ainda não sabia que seria herdeira da fortuna, mas Madame Merle sim. O triângulo faz muito sentido e daria uma boa virada na história. Será que será esse o caminho?

Por outro lado, Peggy pode ser vítima de mal entendidos envolvendo o advogado também. A única certeza? O sofrimento de Marian.

Se Marian fugir e se casar com Tom, o casamento estará fadado à infidelidade e provável gastos acima do que ela tiver como dinheiro. E se ela “perdê-lo”, vai culpar a tia Agnes por ter impedido a união imediata, proporcionando ao advogado a chance de se deslumbrar e conhecer outra. Claro que essa seria a visão errada de Marian, mas é uma forte possibilidade.

Não sei como torço pela oportunidade de que Marian descubra a verdade ANTES de sofrer. The Gilded Age já me viciou! Veja o trailer.

3 comentários Adicione o seu

  1. Marke Fernandes disse:

    Eu estou amando a série. E estou achando que Larry Russel e Marian serão um par, poi’s nitidamente Raikes e um vigarista

    Curtido por 1 pessoa

    1. Também estou na torcida pelo Larry

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s