Ricardo III ou Littlefinger? Ser Larys Strong em House of the Dragon

Não é segredo que George R. R. Martin se inspira em História popular para traçar o destino de algumas de suas personagens. Se Rhaenyra Targaryen foi inspirada na Imperatriz Matilda, é fácil identificar os elementos em comum entre Ser Larys Strong e o Rei Ricardo III. A história do último rei dos Plantagenetas, derrotado em uma batalha por Henry Tudor, faz parte da Guerra das Rosas que, em tese, foi o material para Guerra dos Tronos, mas é aplicável aqui. E sim, ele é o representante de Littlefinger, um dos piores vilões da saga.

Demorei a entrar na trajetória de um dos mais perigosos homens da trama: Ser Larys Strong. Ele está em cena há um tempinhp, mas agora temos a conformação de que foi e de House of the Dragon, um jogador ambicioso que mandou matar seu pai, Ser Lyonel Strong e irmão, Ser Harwin Strong, para servir à Alicent Hightower. Obsessão? Estratégia? Amor?

Interpretado pelo ator Matthew Needham que já esteve no elenco de Chernobyl e Dr. Who e é mais assíduo no teatro, inclusive em peças do bardo inglês, Matthew é um dos nomes mais importanets do elenco. É bom ficar ligado.

Ser Larys Strong nasceu com um defeito fisico – um pé torcido – que rendeu o “apelido” de “pé torto”, que o impediu de aprender a lutar o sonhar com uma profissão digna em seu tempo. Para piorar, sendo o caçula, via o irmão, Harwin, ter tudo que jamais teria: fama, respeito, posição e herança. Outro paralelo óbvio com Ricardo de York, Dique de Gloucester, caçula e de longe o mais improvável um dia a vir a ter a coroa da Inglaterra, que sofria com uma escoliose comprovada, mas ficou com fama de manco e corcunda graças à Shakespeare.

Eu, que privado sou da harmoniosa proporção, erro de formação, obra da natureza enganadora, disforme, inacabado”, ele se auto descreve no monólogo de abertura. “Assim, já que não posso ser amante que goze estes dias de práticas suaves, estou decidido a ser ruim vilão e odiar os prazeres vazios destes dias. Armei conjuras, tramas perigosas, por entre sonhos, acusações e ébrias profecias, para lançar o meu irmão Clarence e o Rei um contra o outro, num ódio mortífero“, ele segue. Uma descrição perfeita para Larys.

Ser Larys nasceu em uma fanília honrada, a Casa Strong, fiel aos Targaryens desde a invasão e, portanto, dona do gigantesco Castelo de Harrenhal como reconhecimento. Ser Lyonel, pai de Larys e Harwin, fazia parte do Pequeno Conselho do Rei, discreto, ponderado e constante. Aos poucos vai ganhando a confiança de um sempre suscetível Rei Viserys I, a quem sempre dá bons conselhos mesmo que não sejam para benefício pessoal. Quando as ambições de Otto Hightower superam o jogo, é Ser Lyonel que ascende, com justiça.

Conhecemos os irmãos na celebração de aniversário de 2 anos de Aegon II, quando Rhaenyra desaparece e a tensão entre ela e o pai está clara. Lyonel ainda não é a mão do Rei, mas é quem sugere a melhor alternativa para a futura Rainha: se casar com Laenor Velaryon, que resolveria vários conflitos em apenas ua união. A essa altura Ser Harwin já faxia parte da Patrulha Real (liderada por Daemon Targaryen), mas Larys, como explica às mulheres, prefere ficar perto delas uma vez que não pode se locomover com facilidade devido ao seu defeito físico. Observador, não apenas se informa de todas as fofocas (ele fica quieto e é esquecido entre elas), como pesca as ansiedades e inseguranças da jovem Rainha Alicent Hightower.

Na série (e no livro), Larys é um homem de poucas palavras e amigos, e se espelha em uma claramente isolada Alicent. Suas decisões surpreendem pois, sendo irmão de Ser Harwin e filho de Ser Lyonel, era de se esperar que fosse neutro ou do lado dos pretos, mas é um dos principais articuladores dos verdes. Para alguns, a motivação para se virar contra Rhaeynra foi justamente a de culpá-la pela vergonha que trouxe para sua família, mas isso será mais à frente. Por hora, sabemos que foi ele que tirou os obstáculos comuns para ele Alicent do caminho, matando o pai e o irmão e passando a ser herdeiro de Harrenhal.

Com o apoio da Rainha, Larys se torna o Lorde Confessor e Mestre dos Sussurros no pequeno conselho de Viserys. Com a morte d Rei, Larys abertamente faz parte da facção verde na corte, dando apoio à coroação de Aegon II Targaryen, liderando o pacto de sangue entre os presentes sendo o primeiro a cortar sua própria mão para fazer o juramento.

A liderança de Ser Varys fazem com que ele nos lembre vários – péssimos – vilões de Game of Thrones em diferentes momentos. Como Varys, tem uma rede de informação consistente. Como Littlefinger, age na calada e lucra com o caos. Como Euron Greyjoy, matou o irmão e como Ramsay Bolton é adepto às torturas físicas como fonte de poder, submissão e estratégia.

A relação entre ele e Alicent é complexa, para resumir simplistamente. Quando o neto da Rainha for brutalmente assassinado por Blood e Cheese, é Larys quem tortura um dos dois a pedido pessoal da rainha. Ele é quem elabora a listas dos fieis dos pretos para jusar a Ser Criston Cole a atacar e minar o lado inimigo. E faz muito mais pelos verdes.

Eu, particularmente, acredito na paixão de Ser Larys por Alicent. Ele a vê como uma flor rara em um jardim inóspito e desenhou para si o símbolo de uma Abelha, abandonando o dos Strongs. Abelhas representam várias coisas, desde trabalho de equipe, dedicação e amor divino. Também faz o mel,uma alusão nada sutil de que é doce mas pode ser malicioso, colmo Laenor diz a Rhaenyra, que as fofocas são passadas como mel nos ouvidos de Viserys através de Alicent. E através de Larys para ela. Não fosse ele, Alicent demoraria ou jamais saberia da verdade sobre Rhaenyra na noite que seduziu Ser Criston Cole. E suspeito que será ele que vai ajudar a acelerar a morte de Viserys.

No conflito de A Dança dos Dragões, Ser Larys será vital. A 1ª temporada vai mostrar sua importância, mas nas próximas ainda mais. Na primeira etapa, os Verdes sairão à frente, com duras perdas como um dos sobrinhos bastardos dele, Lucerys, morto pelo tio, Aemond, mas eventualmente os pretos recuperam a vantagem, ferindo seriamente Aegon II e Rhaenyra tomando o Trono de Ferro.

Nessa fase, será com a ajuda de Larys que Aegon se seus dois filhos fogem usando uma passagem secreta do palácio. Seu plano é eficiente e determinante para a conclusão da história. Ele separa os príncipes, mandando um para os cuidados dos Hightowers em Oldtown e a princesa para os Baratheons, em Stormsend. Disfarçando o Rei Aegon como um plebeu, ele ousadamente foge para  Dragonstone, acreditando acertadamente que Rhaenyra jamais imaginaria buscar o meio-irmão em sua própria fortaleza.

Quem passa a desconfiar de Larys é justamente o príncipe Aemond, que acredita que o suspeito aliado de sua mãe poderia ter ajudado Rhaenyra, emborao que estivesse fazendo era minar o domínio da Rainha sobre a capital. Por exemplo, quando Helaena Targaryen se mata, Larys espalha a notícia como se Rhaenyra tivesse executado a meia-irmã. Com sua impoularidade crescendo, Rhaneyra tem que fugir de King’s Landing. Larys estava com um lugar de honra na coroação de Trystane Truefyre,a. quem também fingiu lealdade apenas para conseguir a soltura de uma aprisionada Alicent e a volta dos Verdes ao trono. Isso porque ao chegar a Dragonstone, Rhaenyra é surpreendida ao encontrar Aegon II e é cruelmente morta por seu irmão, encerrando (em tese) o conflito.

O papel duplo de Larys será cada vez mais ousado. Ele tem o controle de Alicent, a convence a poupar Ser Corlys Velarion e o filho de Rhaenyra, Aegon III. Eventualmente, ele trama a morte de Aegon II (estou resumindo os conflitos, eles seguem!) e Ser Larys – pasmem – ajuda a ascensão do filho de Rhaenyra e Daemon ao trono.

A queda de Ser Larys vem com a chegada de Lord Cregan Stark, fiel aos pretos e que ocupa a posição de Mão do Rei. Ele descobre toda trama do Mestre dos Sussurros na ascensão e assassinato de Aegon II, poupando apenas Ser Corlys Velarion da execução. Ser Larys faz um último pedido, que é atendido, o de que além de sua cabeça, seu pé defeituoso seja cortado também. Seu corpo foi enterrado em Harrenhal, e, sendo o último dos Strongs e sem herdeiros (com os filhos bastardos de seu irmão já mortos), a Casa Strong morreu junto com ele.

Dessa forma, teremos que aguentar com muita dor a presença de Ser Larys que estará diretamente ligado com o destino de Rhaenyra.

Em um universo de vilões, ele certamente se destaca como um dos mais astutos e perigosos do universo de Game of Thrones, mas será derrotado em batalha. Sem cavalos…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s