A tensão atrás da calma de The White Lotus

O segundo episódio de The White Lotus reforçou, como esperado, a beleza da Sicília, com imagens estonteantes do hotel e arredores. Porém, poucos dos hóspedes estão realmente apreciando o local, o que é uma ironia pensada, claro.

Estamos ainda nas primeiras 48h da chegada dos convidados, mas percebemos algumas crises.

Tanya McQuoid (Jenniffer Coolidge) e seu marido, Greg, estão com problemas, um tanto obvio dado ao narcisismo dela. O passeio pela ilha era para ser romântico, mas Greg parece estar no limite de sua paciência. O efeito da tensão estrapola para  Portia (Haley Lu Richardson), que teria que se manter escondida do casal mas que toda hora esbarra com os dois. Tanya acredita que Greg está escondendo algo dela, mas, em tese, ela estaria fazendo o mesmo. A aposta de que Greg seja um dos corpos encontrados cresce, mas ainda mantenho a minha versão.

Faltam duas personagens que ainda não encontramos, mas Lucia (Simona Tabasco) e Mia (Beatrice Grannò) conseguiram, para irritação de Valentina (Sabrina Impacciatore) ter autorização para circular no White Lotus, graças a Dominic Di Grasso (Michael Imperioli). Aliás, Dominic é um homem claramente à beira de um ataque de nervos, e que pede explicitamente que as meninas não “extrapolem” nos gastos do hotel, o que obviamente Lucia e Mia ignoram. Sim, a outra corrente é a de que as duas sejam os corpos encontrados no início da temporada. Mas não creio.

A docilidade de Albie (Adam DiMarco) pode ser revelada como fachada quando ficar mais claro para ele que Portia não está interessada nele. A assistente tem se apoiado em Albie como alternativa e fuga de Tanya, mas as coisas podem se confundir… para ele. E o resultado dentro do White Lotus nunca é bom.

Assim voltamos aos meus suspeitos principais: Cameron e Daphne Sullivan (Theo James e Meghann Fahy) e Ethan e Harper Spiller (Will Sharpe e Aubrey Plaza). As coisas entre os casais estão menos agressivas, com Harper fazendo maior esforço ainda que não disfarce em nada. Temos a informação (e o vemos gritando ao fundo) de que Cameron tem seus episódios de fúria e está louco porque sua bagagem perdida foi enviada para os Estados Unidos em vez da Itália. Ele sorrateiramente chega até Harper na água, sem que ela perceba, e confessa que é importante para ele que ela goste dele, mas não entra em detalhes. A tensão sexual entre eles é obvia, especialmente porque Harper e Ethan não fazem sexo. A união dos dois, que ela vê como sólida porque são honestos, está longe de ser um casamento feliz. Ainda acho que é desse quarteto que sairão as vítimas (no plural) do final da estadia.

Portanto foi um episódio que pareceu avançar muito pouco, mas que já definiu um mapa de várias zonas de perigo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s